Saúde

Crianças nascidas antes do previsto exigem cuidados especiais, mas podem se desenvolver normalmente


17/11/2023

Portal WSCOM



 

 

A gestação é um motivo de celebração para toda a família. Mas quando o bebê se apressa em chegar também é motivo de angústia a apreensão para os pais. A boa notícia é que os avanços da medicina têm permitido que cada vez mais crianças prematuras se desenvolvam e cresçam com saúde. Nesta sexta-feira (17) é lembrado o Dia Mundial da Prematuridade.

Normalmente, a duração da gestação humana varia entre 37 e 42 semanas. É o tempo necessário para formar e preparar os órgãos do bebê para a vida extrauterina. Cada semana dentro do útero tem influência positiva no desenvolvimento da criança. Quando um bebê nasce antes do tempo estipulado, ele pode ter problemas de saúde e enfrentar desafios relacionados ao seu desenvolvimento.

“Uma adequada assistência na sala de parto nas unidades de tratamento intensivo e uma rede de apoio multidisciplinar possibilitam uma boa qualidade no desenvolvimento neuropsicomotor do bebê. Aliado a isso, é importante seguir as orientações de amamentação, imunização e realizar um rigoroso acompanhamento pós-natal”, explicou Kátia Laureano, médica pediatra neonatologista, coordenadora da sala de parto e alojamento conjunto da maternidade do Hospital Alberto Urquiza Wanderley, unidade própria da Unimed João Pessoa.

Estimam-se que nascem aproximadamente 15 milhões de partos prematuros por ano em todo o mundo. No Brasil nascem cerca de 325 mil prematuros anualmente, de acordo com o Ministério da Saúde. Segundo a médica, medidas preventivas como realização de um pré-natal adequado, tratamento de doenças maternas como hipertensão e diabete, além da identificação de infecções e seu tratamento, são fundamentais na prevenção da prematuridade. “A maneira crucial de prevenir a prematuridade é um pré-natal de qualidade e um seguimento correto das orientações obstétricas”, disse a médica.

Esses pequeninos, que chegam ao mundo antes do tempo previsto, exigem cuidados especiais dos profissionais de saúde e de suas famílias para poderem se desenvolver adequadamente. O desenvolvimento do bebê prematuro pode ser diferente do bebê que nasce no tempo adequado, mas os cuidados de uma equipe multiprofissional, equipamentos de ponta no hospital, tudo isso aliado com o carinho e dedicação dos pais contribuem para desenvolvimento saudável do bebê. “Equipamentos adequados e trabalho de equipe são imprescindíveis na assistência ao prematuro na sala de parto, e o seu crescimento e desenvolvimento devem ser acompanhados com assistência multiprofissional”, explicou a profissional.

ESTRUTURA PARA ATENDIMENTO

Quanto menor o tempo de gestação, maior é a imaturidade dos órgãos, como o coração, o cérebro e o pulmão, e com isso, maior a chance de necessidade de atenção e cuidados especiais. E é uma estrutura moderna que o Hospital Alberto Urquiza Wanderley oferece às clientes que têm bebês prematuros.

Dependendo da prematuridade e do grau de cuidado que necessita, a criança que nasce no Hospital da Unimed JP conta com a Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal (Utin), exclusiva para a recuperação de recém-nascidos prematuros; e com a Ucin (Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais), espaço que oferece uma assistência especial, intermediária. Neles, os recém-nascidos têm o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar especializada. São médicos neonatologistas, enfermeiros, fonoaudiólogos, nutricionistas, assistentes sociais, psicólogo, farmacêuticos e fisioterapeutas.

Há ainda o apoio e acompanhamento familiar durante essa fase. O Hospital disponibiliza o Espaço Maternar, um ambiente humanizado onde mães e pais podem descansar, aprender sobre os bebês e trocar experiências. “Não é fácil para todos se separarem do bebê tão esperado e ficar na expectativa de uma alta de uma Utin, por exemplo. Fazer os familiares participarem da rotina d recém-nascido dentro das unidades de tratamento é fundamental para eles se aproximarem e assim amarem o seu bebê”, comentou Kátia Laureano.

Além disso, outros diferenciais oferecidos pelo hospital ajudam a diminuir o período de internação hospitalar dos recém-nascidos. São, por exemplo, algumas técnicas de humanização, como a Redinha e a Musicoterapia.

DIA MUNDIAL DA PREMATURIDADE

Novembro é considerado o mês internacional de sensibilização para a prematuridade, sendo reconhecido mundialmente como “Novembro Roxo” – a cor simboliza a sensibilidade e a individualidade, características que são muito peculiares aos bebês prematuros.
Para marcar esse mês, o Hospital Alberto Urquiza Wanderley está realizando a Semana da Prematuridade com várias ações sobre o tema. Nesta sexta, quando é celebrado o Dia Mundial da Prematuridade, será realizado um Workshop para atualização de protocolos da equipe multiprofissional, das 8h às 12h, no auditório do hospital.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //