Esporte

Confira as atrações das Olimpíadas na noite desta quarta e madrugada e manhã de quinta

Há algumas boas disputas com brasileiros em ação, como na natação, com Guilherme Costa, na prova dos 800m livre, e Rebeca Andrade, na ginástica artística


28/07/2021

Guilherme Costa está na final dos 800 metros livres (Foto: Marko Djurica / Reuters)

WSCOM com Estadão

Nesta quarta-feira à noite, manhã de quinta lá do outro lado do mundo, há muitas disputas em andamento, com destaque para a natação. Por volta das 22h30 (horário de Brasília), o brasileiro Guilherme Costa disputa a final dos 800m livre. O Time Brasil tem feito boas provas classificatórias, mas ainda não conseguiu resultados de pódio. Ainda tem Bruno Fratus para ver na lendária prova dos 50m livre, a mais rápida do cronograma.

Programa-se:

Rúgbi

  • 21h30

O time feminino do Brasil de rúgbi encara o Canadá, que tem muito mais tradição na modalidade. O esporte cresce no País, com equipes mais fortes e uma confederação trabalhando para manter o calendário em atividade durante toda a temporada. O jogo é válido pela primeira rodada.

Natação

  • 22h30

O Brasil tem mais uma chance de ganhar medalha no complexo de natação dos Jogos. Nesta noite, por volta das 22h30, Guilherme Costa estará numa das raias tentando a medalha na prova dos 800m livre. Precisa ter fôlego. Cada nadador tem sua estratégia, mas os arranques nos últimos 50 metros têm feito a diferença. Não é uma prova rápida. O brasileiro foi o quinto melhor nas eliminatórias, com o tempo de 7:46,09. A natação ainda tem nesta noite de quarta as provas finais dos 200m peito masculino, 200m borboleta feminino e 100m livre masculino. Tudo na sequência

Handebol

  • 23h

O esporte tem despertado mais interesse nesta edição dos Jogos Olímpicos. É uma modalidade praticada nas escolas no Brasil. A ligas tentam encontrar boas jogadoras para fazer equipes cada vez mais fortes. O time feminino do Brasil encara a Espanha. As brasileiras tem jogado bem e os placares são próximos. É um jogo bastante estratégico.

Remo

  • 23h

Tem brasileiro na semifinal da prova de remo em Tóquio. É Lucas Verthein, na categoria single skiff. Ele busca fazer história. Já igualou o melhor resultado do Brasil na prova nos Jogos Olímpicos. O remador carioca fez o segundo melhor tempo de sua bateria, 7min14s26, vencida pelo alemão Oliver Zeipler. E fez a quinta melhor marca das quartas. Lucas repete o feito de Paulo César Dvorakowski, na edição de Moscou 1980. Promessa no esporte, ele foi terceiro colocado no Mundial Júnior, em 2016, e conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos Lima 2019. Fique de olho.

Judô

  • 23h35

Se piscar, você pode perder o golpe! Hoje tem brasileiro no tatame de Tóquio. Rafael Buzacarini enfrenta Toma Nikiforov na categoria até 100kg. A luta vale pela primeira rodada. O atleta brasileiro tem boas chances de avançar.  Mayra Aguiar também entra no tatame.  Bronze em Londres-2012 e Rio-2016, a judoca da categoria até 78kg busca sua primeira final olímpica. O judô é uma das modalidades mais tradicionais do País em Olimpíada, com 23 medalhas. Vale a aposta.

 

Bronze em Londres-2012 e Rio-2016, Mayra Aguiar, na categoria até 78kg, busca sua primeira final olímpica
Bronze em Londres-2012 e Rio-2016, Mayra Aguiar (esq.), na categoria até 78kg, busca sua primeira final olímpica Foto: Gaspar Nóbrega/COB

Boxe

  • 5h

Vai ficar acordado até de madrugada? Então fique atento na luta do brasileiro Hebert Conceição contra Erbieke Tuoheta, na categoria peso-médio masculino. Vale passagem para as quartas de final. O Brasil tem chances de avançar.

Vôlei

  • 7h40

Quem tem acompanhado o vôlei, já notou que não há partida fácil. Desta vez, a equipe feminina de José Roberto Guimarães encara o anfitrião Japão, em duelo válido pela terceira rodada. O torneio feminino de vôlei na Olimpíada de Tóquio dividiu as seleções em dois grupos de seis times. Todos enfrentam todos e os quatro melhores avançam para as quartas de final, etapa que inicia a disputa direta no mata-mata. O Brasil já ganhou duas vezes em Tóquio, da Coreia do Sul e da República Dominicana.

Ginástica

  • 7h50

Chegou o grande dia de ver Rebeca Andrade em ação no individual geral feminino. É final. A ginasta do Brasil tem boas chances de medalha, principalmente se a americana Simone Biles não participar da prova por questões pessoais – ela está estressada e sem alegria. Rebeca fez apresentações de encher os olhos nas etapas classificatórias. Vai competir no solo, individual geral e salto. Rebeca ficou na segunda colocação na fase eliminatória com 57.399 pontos, contra 57.731 da estrela americana. No salto, a brasileira fez 15.400, maior nota entre todas as competidoras.

 

Rebeca Andrade, ginasta brasileira
Ao som de ‘Baile de Favela’, Rebeca Andrade luta para levar o Brasil ao pódio na ginástica. Foto: Lindsey Wasson/Reuters

Basquete

  • 9h

Quer ver um jogo legal? Na manhã desta quinta-feira (horário de Brasília) tem Espanha x Argentina, no masculino, válido pela segunda rodada. Depois da derrota dos EUA na estreia, todos os rivais ficaram mais confiantes. O jogo é bom, mas o time europeu é melhor.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.