Policial

Condenado a mais de 100 anos de prisão pela Barbárie de Queimadas foge do PB1

18/11/2020


Da Redação / Portal WSCOM

Eduardo dos Santos Pereira, condenado a 106 anos de prisão pelo estupro coletivo e morte de duas mulheres em Queimadas, fugiu da Penitenciária PB1, em João Pessoa, na noite de ontem (17). Ele foi o mentor do crime conhecido nacionalmente como a ‘Barbárie de Queimadas’.

A fuga do detento ocorre por volta das 20h dessa terça-feira. Quatro policiais penais foram ouvidos após a fuga, e um deles autuado por facilitação culposa.

De acordo com informações, fugiu pela porta lateral que dá acesso ao almoxarifado da unidade prisional.

Caso Queimadas

O caso ocorreu em 12 de fevereiro de 2012, resultou nas mortes de duas vítimas, a professora Isabela Pajuçara Frazão Monteiro, de 27 anos, e a recepcionista Michelle Domingues da Silva, de 29 anos, que foram assassinadas por terem reconhecido os agressores.

O caso do estupro coletivo  foi desaforado da comarca de Queimadas, após solicitação do Ministério Público e da defesa do acusado, acatado em decisão da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, que entendeu, por unanimidade, que essa determinação permitirá uma decisão imparcial por parte do Júri.

 


Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.