Geral

Vem Pra Rua, Isso Muda o Jogo

09/06/2014


Foto: autor desconhecido.

O Brasil está vestindo as cores verde e amarelo, e entra no clima da Copa do Mundo 2014. Nada é mais importante, nada chama tanto a atenção quanto à disputa desse campeonato mundial em casa. O espírito da Copa está em todos. Toma conta do país.

Apesar disso, a grande mídia comandada pelos grandes grupos de comunicação do país, centrados no sudeste, tenta distorcer, levar para o campo politizado buscando enfrentamento de oposição ao governo, mostrando um país de ameaças, de miséria, depressivo. Anunciando com ênfase de campanha, mesmo, protestos, revolução nas ruas, violência, policia, etc. Como que estivesse investindo em reforçar uma imagem apenas negativa para afastar o sucesso do evento.

Assistimos diversos comerciais promocionais de empresas envolvidas no patrocínio oficial e extraoficial da Copa. São lindas peças criativas, produzidas com talento por agências de comunicação, com filmes inteligentes e uma plasticidade que desafia e emociona. Cenas de jogos, gente nas ruas, crianças, testemunhais, personalidades, jogadores, técnicos, música em ritmos barulhentos de tambores, escola de samba e outros. A telefônica VIVO, por exemplo, coloca o técnico da Seleção Brasileira, Felipão, atendendo e causando impacto a clientes, diretamente em uma loja de São Paulo. O Felipão, mesmo, em si, é já um personagem que criou carisma e tem o respeito do público, da grande torcida brasileira e parece estar seguro, sereno, atento a sua missão e competitividade no cargo que exerce.

Sem esquecer o Neymar, em nossa opinião, o grande ícone dessa Copa. Um atleta genial. Garoto novo, esperto, com passes e jogadas incríveis. Capaz de levar milhões para assisti-lo e seguir a indicação que leva sua assinatura para grandes marcas e produtos em todo o mundo. Nas estações de metrô podemos ve-lo em enormes painéis, outdoors espalhados pelo país, indoors, internet, jornais, capas de revistas, radio, televisão, displays em PDVs, camisetas, carros, aviões, baladas, produtos, tudo, tudo apela com a figura desse jogador da hora. A bola da vez, como já o foram Pelé, Ronaldo, Ronaldinho e outros.

Voltando para as campanhas, o Itau criou filmes com testemunhais de brasileiros que contam histórias verdes e amarelas, como o Aldyr Schleee, de Pelotas, autor do design da camisa da seleção. Um cara que começou desenhando figurinhas em jornais de sua cidade. E Nelson, um senhor que fez uma promessa durante uma Copa, de que se o Brasil ganhasse, ele passaria a só vestir e alimentar como roupas e comidas verde e amarelo. Tudo por amor a camisa. A razão maior. O Itau associa-se e pede: MOSTRA TUA FORÇA BRASIL.

A Coca Cola lança um filme falando para várias nações, com a artista Gaby Amaranto e diz que a Copa é DE TODO MUNDO. A Nestlé mostra uma seleção de crianças cantando o hino nacional e diz que ESTAR JUNTOS FAZ BEM. A rede McDonalds criou um cardápio temático para cada dia da semana com Chefs cantando suas expressões artísticas na arte de preparar sanduiches. Adidas, Hyundai, Wall Mart, magazines, eletroeletrônicos, vestuário, esporte, alimentos, indústria em geral, todos se associam ao espírito da Copa.
Mas, um anúncio comercial especial nos chamou a atenção. O filme é um clipe com a cantora Negra Li e o artista Herbert Viana, do Paralamas do Sucesso, para a FIAT, e busca repetir o sucesso da campanha do ano passado, quando casou, por coincidência, durante o movimento de protesto dos Blac Blocks nas ruas do país. Novamente a Fiat chama pra rua e diz: A RUA É MINHA, É SUA, É DE TODOS, VEM, NOSSA FESTA É NA RUA.

A campanha e o entusiástico espírito da Copa são de tanta importância, que é capaz de cobrir qualquer ameaça, e seu apelo por amor à camisa cria e aumenta autoestima. Vestir a camisa, novamente: VEM PRA RUA, ISSO MUDA O JOGO!


Gil Sabino é jornalista e gestor de marketing.
[email protected]

Leia outros artigos

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.