Paraíba

Trinta e cinco anos depois

17/10/2020


É muito bom quando vemos alguém transformando em realidade o que outros sonharam. Trinta e cinco anos é o período que separa entre a concepção original e o efetivo início de execução do projeto do Polo Turístico do Cabo Branco, originalmente conhecido como Costa do Sol. A ideia surgiu no curto governo de Milton Cabral em 1986. Anos depois o governador Tarcísio Burity adotou as primeiras ações, responsável inclusive pela nova denominação, desenvolvendo bases estruturais para a sua execução. Não se pode deixar de reconhecer que Ronaldo, Cássio Cunha Lima e José Maranhão definiram movimentações de governo nesse sentido. Como também, por um dever de justiça, devemos lembrar que no governo de Ricardo Coutinho foram implementadas providências de ordem jurídica que destravaram impasses que o inviabilizavam, com a CINEP assumindo o comando dessa empreitada. O Centro de Convenções é, em pedra e cal, a sua primeira e importante construção.

Na sexta-feira da semana passada, dia quinze, tive a alegria de assistir à concretização de muitos sonhos ganhando efetivação. O governador João Azevedo começa a dar praticidade ao que toda a Paraíba desejava. Numa área de 654 hectares, localizada privilegiadamente no nosso litoral sul, está sendo implantado o maior complexo turístico do nordeste brasileiro.  A competência técnica do atual gestor do estado, aliada à experiência administrativa adquirida no exercício de cargos públicos nos últimos anos, contribuíram decisivamente para o que antes era só um projeto, saísse do papel para obra física propriamente dita.

Já não são mais promessas. Saímos finalmente das fases de planejamento para as etapas de formalização objetivando a consecução do empreendimento, que podemos definir como o marco zero de um novo tempo na promoção do turismo na Paraíba, oportunizando real expansão de negócios e sinalizando um futuro promissor para a nossa economia. O horizonte agora é outro, a partir de um projeto de tamanha envergadura que se inicia. O governador João Azevedo confirma a sua vocação para promotor do desenvolvimento sustentável de nosso estado.

Em princípio, dos trinta e cinco lotes, três já foram arrematados, garantindo a instalação do Ocean Palace Jampa Eco Beach Resort, o Amado Bio & Spa Hotel e o Surf World Park, correspondendo a uma injeção em torno de seiscentos milhões de reais na economia da Paraíba e a geração de mais de cinco mil empregos diretos e indiretos. Contratos assinados, agora é “mãos à obra”, com previsão de conclusão nos próximos dois anos. Foi o primeiro passo, novas empresas virão, com certeza, atraídas pelas condições singulares que o projeto oferece.

É só o começo. As perspectivas são animadoras.

Leia outros artigos
Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.