Walter Santos

Multimídia e Analista Político.

Política

Sucessão de 2022 aponta Lula como favorito, mas precisando resolver conflitos, inclusive na Paraíba; adversários tentam se viabilizar


31/12/2021

2021 vai se despedindo deixando rastros de cenários hipotéticos no âmbito da política partidária projetando 2022 com diversos pré-candidatos buscando se viabilizar, vide Bolsonaro, Moro, Doria, Ciro, etc. diante da liderança renovada do ex-presidente Lula em todas as pesquisas.

A dados de hoje, a reeleição de Bolsonaro anda complicada e em queda permanente até no âmbito dos evangélicos frente a Moro ainda sem crescimento à altura, da mesma forma João Dória não consolidando como terceira via e Ciro Gomes também se apresentando debilitado.

De todos os pré-candidatos, somente Lula aparece consolidado na primeira posição por ter sabido gerar contraponto ao presidente Bolsonaro construindo perspectiva e esperança pelo saldo do que fez quando presidente. Já extrapolou até as Fronteiras do Brasil.

PROBLEMAS LOCALIZADOS

Um exemplo de cenário a exigir habilidade de Lula pode ser aferido no caso da Paraíba, onde o governador João Azevedo, do Cidadania, acena votar no ex-presidente, mas o ex-governador Ricardo Coutinho trabalha contra, mesmo no PT paraibano com os segmentos majoritários querendo palanque ampliado com João.

O governador ainda precisará resolver a questão partidária pois o Cidadania em nível nacional anda conversando com PSDB (leia Doria), por isso a necessidade de tomada de decisão porque o voto em Lula requer posicionamento diferente do nacional. Ele diz ter aval da cúpula federal.

VENEZIANO, A INCÓGNITA

A dados do momento, ainda se faz indispensável saber o destino real do senador Veneziano Vital, se se mantém apoiando João ou sai candidato ao Governo.

Este movimento do senador será importante para se conhecer o tabuleiro político final já no início de 2022 no âmbito da Paraíba.

OPOSIÇÃO EM CURSO

Além da pré-candidatura do deputado federal Pedro Cunha Lima ao Governo pelo PSDB, há a prospecção de mesmo projeto de Nilvan Ferreira com apoio do PL e de Wallber Virgolino e ainda do Cabo Gilberto.

Todas as três pré-candidaturas precisam de musculatura até pela natureza de Oposição vinculada em parte a Bolsonaro.

Eis a síntese de tudo.


O Portal WSCOM não se responsabiliza pelo conteúdo opinativo publicado pelos seus colunistas e blogueiros.
Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.