Walter Santos

Multimídia e Analista Político.

Opinião

Enfim, as cenas e programação do Folia de Rua resistem com produção firme da sua diretoria


11/02/2024

Foto: Reprodução/internet

Chega a hora que não tem outra situação a não ser avaliar e conceituar a história do jeito que ela é (ou foi) ao final da edição 2024 do projeto Folia de Rua com saldo geral altamente positivo atendendo a todos os filiados com suporte indiscutível no pré-carnaval.

Vamos combinar: não sei se por influência histórica de 1930, quando a Paraíba se dividiu entre Perrepistas e Liberais resultando na morte de João Pessoa, o fato é que vez em quando convivemos com a divisão política no nosso meio, como se deu este ano com a criação desnecessária da Via Folia dando autonomia ao que podia acontecer de forma melhor negociada. Mas isso, convenhamos, já faz parte do passado recente.

Aliás, sem tirar nem por, depois de tantas ameaças e intervenções até convivendo com modelo divisionista como se deu, repito, com a Via Folia, nada, absolutamente nada, afetou o brilho da gestão impecável do projeto Folia de Rua em 2024.

A rigor, precisamos nominar a articulação eficiente do presidente Sérgio Nóbrega, ao lado do operoso e executivo Jairo Pessoa, do sempre presente Edilson Alves, bem como da condição operacional de Josevaldo. Esta foi, sem dúvidas, a linha de frente da organização de resultados da Folia.

Em tempo, o saldo de 2024 requer reconhecimento do que foi construído com a Funjope/PMJP, o retorno de apoio do Governo do Estado sem ignorar a articulação do senador Veneziano Vital em garantir pelo Ministério do Turismo recursos na ordem de R$ 1 milhão ao projeto. São valores muito aquém do mérito do projeto, mas deu uma força danada de boa.

Certamente que se faz importante a existência de um Fórum para avaliar e gerar ajustes na direção de 2025 diante da expansão forte do Axé diante do Frevo e outros ritmos – Bell, Xande e Rai do Saia Rodada que o digam – mas, em síntese, se faz preciso reconhecer a competência da gestão da diretoria da Associação Folia de Rua.

JUNÇÃO COMO EFEITO

A união de esforços e ações do prefeito Cícero Lucena com o governador João Azevedo foi elemento decisivo na construção da harmonia e do saldo da versão 2024.

Melhor assim.

A FORÇA FEMININA

Registre-se em plena quinta-feira de Pré Carnaval o programa 50+ RELATOS, na TV MASTER, abordando a participação de Ana Maria Gondim, ex-presidente da Associação Folia de Rua, e de outras líderes do projeto como Ednamay Cirilo, Vitória Lima e Ruth Avelino.

Todas as entrevistadas deram depoimentos especiais e importantes para a história do projeto sob a batuta capaz de Kiara, Sonia Lima e Sandra Moura.

ÚLTIMA

“A Folia não pertence a ninguém / tá cada um na sua”


O Portal WSCOM não se responsabiliza pelo conteúdo opinativo publicado pelos seus colunistas e blogueiros.
Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //