Brasil & Mundo

“Democracia em Vertigem” concorrendo ao Oscar expõe a reposição da verdade cruel da Elite contra democracia no Brasil

14/01/2020


O mundo em geral, que não só o Ocidente, convive há dias com os efeitos da indicação ao Oscar do documentário “Democracia em Vertigem”, no qual a cineasta Petra Costa narra com clareza todo processo de impeachment forjado, insustentável como prova o tempo, da presidente da República, Dilma Rousseff, pela elite econômica e política sob a orquestração da Mídia, em especial a Rede Globo.

 

A síntese de tudo revela toda narrativa contemporânea de quanto é frágil a Democracia brasileira pois, como se deu em ato continuo ao impeachment, a Lava Jato forjou outra fase com os requintes de manipulação internacional sob comando de Sérgio Moro e Dallagnol para impedir a candidatura de Lula e gerar a eleição de Jair Bolsonaro sob aplausos de milicianos e evangélicos.

 

Resultado: a agenda brasileira entrou em retrocesso histórico.

 

ALÉM DO FILME EM SI

Como se vê, no decorrer do tempo narrado sobre o impeachment, o Documentário de Petra consolidou-se como contraponto bem elaborado, inquestionável, com reprodução do processo e a participação real de todos os personagens, em especial o papel do então vice-presidente Michel Temer, que aceitou sem problemas a condição de vilão da história.

 

Se reparar direito está explicado a existência na realidade atual do Brasil a predominância do retrocesso inominável através de políticas do governo Bolsonaro contra as artes, entre elas o cinema, por se constituir em “arma letal” indispensável na reposição da verdade com arte contra todos os graves ataques e atrasos da vida brasileira. Como dizia Gil, “quem segura o porta-estandarte tem arte”.

 

MAS TUDO ISSO VAI PASSAR…

É certo que o preço da superação ainda prevê novos capítulos e até mais resistência inteligente e firme das ruas, mas o reconhecimento do saldo de “Democracia em Vertigem” é um alento de que, como “Bacurau” o Brasil vencerá o atraso em voga com sabedoria e a força cultural de nossa gente.

 

NOVO SCRPIT

Em 2020 até é tempo do trailer real do cinema da vida política a merecer reparos e outra configuração racional.

Leia outros artigos

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.