Geral

Avenzoar se consolida

17/10/2003


Foto: autor desconhecido.

O PT deu novo passo, ontem, no sentido de ratificar o nome do atual delegado do Trabalho na Paraíba, Avenzoar Arruda, como pré-candidato à Prefeitura de João Pessoa ao registrar apenas um nome no prazo dado pelo partido aos interessados ao mesmo cargo.
    
Como Lucius Fabianos e Paulo Sérgio desistiram de ir à prévia, na norma interna do PT não há mais espaços para outras postulações de agora em diante porque na regra petista esse estágio.
    
Ontem, logo que se sentiu sem concorrência interna no PT para a disputa em João Pessoa, o ex-deputado federal falou de consenso, de unidade partidária e, quando tratou de alianças partidárias, voltou a falar num tom típico de recado dado.
    
Avenzoar disse que seu partido vai estreitar e dar velocidade aos entendimentos com outras legendas mas a partir de agora as negociações vão se dar através das direções dos partidos, e não das lideranças isoladas.
    
Em nenhum momento, ele mencionou textualmente qualquer legenda ou liderança, mas não precisa ser nenhum membro do Grupo José Honório ( de análises e da ciência política ) para entender que o recado se dirige ao PMDB, com quem o PT gerou aliança na disputa de 2002.
    
Conforme posição assumida pelo pré-candidato o momento é de construir caminhos para ampliar a aliança, embora sem sobressaltos nem ansiedade que não possa resolver as coisas, mesmo as complicadas como a que se insere atualmente na direção do PMDB.
    
Tanto Avenzoar quanto o PT sabem da força pessoal do senador José Maranhão no contexto interno do PMDB, mesmo assim decidiu não mais avançar ou permitir entendimentos em bases particulares.
    
Por isso, no paralelo, tenta avançar nas negociações com o PC do B, PL, PPS e PMN como forma de alinhavar uma condição de arco de alianças compensatória na hipótese de não fechar com o PMDB.
    
Embora ainda falte muito tempo para a disputa em 2004, já está claro que o PT não quer turbulência em seu caminho, daí ter fechado questão em Avenzoar – como se viu ontem – nome com o qual pretende construir vôos mais altos no exercício da política na Paraíba.
    
Agora, como eleição precisa de povo, precisa construir a empatia que resulte em voto porque, do contrário, de nada vale.
    
Palavra de Haroldo
    
O presidente do PMDB estadual, Haroldo Lucena, é dos que não tem papa na língua, como se diz na Torrelândia, quando quer dizer o que pensa. Foi dessa forma como se expressou ao Colunista, por telefone, ao comentar a Coluna de ontem.
    
Haroldo acha que há fontes dentro do PMDB repassando informações carimbadas com o intuito de gerar crise no relacionamento dos senadores Maranhão e Ney Suassuna.
    
Tanto que disse inexistir problemas entre eles e, ao final, considerou o clima interno no PMDB como `céu de brigadeiro´.
    
A versão e o fato
    
A reação das lideranças no trato de temas desconfortáveis de sua legenda ou grupo não muda nunca. Geralmente transfere responsabilidades, acusa outros e não reconhece problemas ao redor, porque parece ser a opção mais fácil de se conduzir.
    
No caso de Haroldo, com quem o Colunista nutre relação extremamente respeitosa, há abrigo sincero para compreensão sobre o que ele chama de intriga, agora não dá para ignorar os problemas de relacionamento existente entre algumas lideranças.
    
Ainda o Carnaval
    
A Câmara de João Pessoa produziu, ontem, nova rodada de debates sobre formas de resgatar e dar auto-sustentação ao carnaval da cidade.
    
A polêmica maior, e ao que parece resolvida, aconteceu com a opinião de Willis Leal propondo fim de repasse de recursos ao Folia de Rua, caso não queira mudar de data para o carnaval.
    
A Associação Folia de Rua reagiu dizendo que não vai mudar a data alguma. Agora o debate se repete segunda e quarta-feira.
    
O dedo de Dunga
    
A indicação confirmada do deputado federal José Múcio (PE) como novo líder do PTB nacional tem a participação decisiva do deputado Carlos Dunga, responsável pela costura de inúmeros votos no Norte / Nordeste.
    
O Colunista, aliás, teve acesso a vários momentos em que a movimentação de Dunga foi decisiva.
    
Fase do Sinduscon
    
O recém eleito presidente do Sinduscon/JP, Stelo Queiroga, disse que convive sem problemas com as normas proibitivas de `espigões´ na orla de João Pessoa, mas acha que a radicalização não significa a melhor alternativa.
    
Quando assumir em novembro o Sinduscon ele pretende investir na valorização do setor admitindo abrir o debate sobre a construção na orla.    
    
Umas & Outras
    
… O advogado Levi Borges esteve, ontem, no programa `Abra o Jogo´ falando de propostas programáticas na campanha para a presidência da OAB/PB.
    
… O médico Jaceguai Martins, atual superintendente do Complexo Juliano Moreira, anda pondo em prática nova política de tratamento humanizado dos pacientes com distúrbios mentais.
    
… A TV Câmara amplia a audiência. Ontem, por exemplo, depois de participar de debate na Câmara Municipal, o Colunista recebeu vários telefonemas de telespectadores.
    
… O advogado Roberto Luna Freire entregou documento no Tribunal Regional Eleitoral desistindo da disputa na listra tríplice do TJ para escolha do novo juiz eleitoral.
    
Última
    
`Das recordações/ retratos do
mal em si/ melhor é deixar pra trás…´
    

Leia outros artigos

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.