Internacional

China manda fechar consulado dos EUA em Chengdu em retaliação a Trump

Anúncio acontece dias depois que Washington decidiu fechar o consulado chinês em Houston, no Texas

24/07/2020


China anunciou o fechamento do consulado americano na cidade de Chengdu

G1

A China ordenou nesta sexta-feira (24) o fechamento do consulado dos Estados Unidos na cidade de Chengdu, no sudoeste do país. O anúncio foi feito poucas horas antes de terminar o prazo dado por Washington para que o governo chinês encerre a sua missão diplomática em Houston, no Texas.

A decisão é “uma resposta legítima e necessária às medidas irracionais dos EUA”, informou em comunicado o Ministério das Relações Exteriores da China.

O consulado norte-americano de Chengdu, inaugurado em 1985, tem 200 funcionários e cobre o sudoeste da China, incluindo a Região Autônoma do Tibete.

O ministério de Relações Exteriores da China não especificou até quando a representação diplomática americana terá que ser fechada efetivamente. No caso de Houston, Donald Trump deu 72 horas aos diplomatas chineses.

O governo norte-americano mandou fechar a embaixada em Houston após dois hackers tentarem roubar informações sobre pesquisas de vacinas, segundo os americanos, a mando de serviços de espionagem do governo chinês. O Departamento de Estado dos EUA afirmou que a medida tinha o objetivo de proteger a “propriedade intelectual e as informações privadas dos americanos”.

Na quinta (23), secretário de Estado americano, Mike Pompeo, disse que o consulado chinês em Houston era “um centro de espionagem chinesa” e de “roubo de propriedade intelectual”.

O gigante asiático considerou o fechamento de seu consulado em Houston uma “medida sem precedentes” e prometeu retaliação. O Ministério das Relações Exteriores chinês antecipou que “se via forçado a responder aos EUA” e avaliou que a medida americana “causou um prejuízo severo às relações dos dois países”.

Além da embaixada em Pequim e do consulado em Chengdu, os EUA têm outros quatro consulados na China continental – Cantão, Xangai, Shenyang e Wuhan – e um no território semiautônomo de Hong Kong.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.