Política

Chico Lopes comemora decisão do TSE favorável ao novo PTB e prepara agenda de eventos estaduais na Paraíba


02/05/2024

O ex-deputado estadual Chico Lopes (Foto: Divulgação).

Da Redação

Após a decisão unânime do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), proferida na noite desta terça-feira (30), que pelo placar de 7 x 0 certificou que a legenda histórica do Partido Trabalhista Brasileira (PTB) pode ser recriada, o ex-deputado estadual Chico Lopes (PT), indicado para presidir o trabalhismo na Paraíba, comemorou com apoiadores e anunciou os próximos passos da legenda em nível estadual.

Foi muito boa e histórica essa decisão do TSE, ao permitir a refundação do PTB, justamente às véspera deste 1º de maio, dia internacional dos trabalhadores e trabalhadoras, disse o líder.

Chico Lopes informou que agora é hora de colocar a mão na massa e coletar as assinaturas de apoiadores, de forma que em curto espaço de tempo se obtenha o registro definitivo do novo PTB, para o que vai reunir a direção estadual na próxima semana e preparar uma agenda estadual.

Segundo o líder trabalhista, o calendário de eventos regionais proposto começa pelo lançamento da campanha de coleta de assinaturas na capital, indo em direção ao sertão, brejo, cariri e curimatáu, e cuja agenda será detalhada nesta reunião, que além do próprio Chico Lopes, contará com nomes que vem das lutas e movimentos sociais, antigos filiados ao PT e PSB, como Christiane “Chris” Lucena – Vice-presidente, Ednaldo Costa – Secretário Geral, Josélio Costa Secretário de Organização Partidária e Francisco Francinaldo de Sousa – Secretário Especial.

Para entender o quadro:

Depois de quase 60 anos fora do espectro trabalhista propriamente dito, o PTB que havia sido extinto pela ditadura militar em 1965, através do AI2; transformado em linha auxiliar do PDS – partido de sustentação do regime militar – no período da abertura política e controlado pelo grupo político de direta ligado a Roberto Jefferson desde o início dos anos 1980, a legenda se fundiu ao final de 2023 ao Patriota e, dessa fusão, foi criado o PRD (Partido da Renovação Democrática).

Com a fusão, o partido do legado trabalhista deixou de existir novamente no ano passado e antigos aliados de Getúlio, Jango e Brizola viram a chance de refundar o PTB, limpar o ranço de extrema-direita e recuperar o status de partido de centro-esquerda, voltado ao trabalhismo.

Essa decisão do TSE restabeleceu o direito do grupo de refundar o PTB “autêntico”, retomando a coleta de assinaturas em todo país, sob o comando nacional do ex-deputado constituinte Vivaldo Barbosa (PDT), e na Paraíba pela direção liderada por Chico Lopes.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //