Celebridades

Chamada de garota de programa, Luciana Gimenez vence Kajuru na Justiça

Kajuru não poderá se manifestar sobre a vida pessoal ou profissional de Gimenez. Caso contrário, pagará multa diária de R$ 20 mil


05/04/2021

Metrópoles

A apresentadora Luciana Gimenez conseguiu vitória na Justiça de São Paulo contra o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), nesta segunda-feira (5/4). Gimenez foi chamada de “garota de programa” pelo político no mês passado durante entrevista no YouTube.

De acordo com o portal UOL, a decisão é do juiz Valentino Aparecido de Andrade. No texto, fica imposto que Kajuru não poderá se manifestar sobre a vida pessoal ou profissional de Gimenez. Caso contrário, pagará multa diária de R$ 20 mil.

“Qualidades acentuadamente negativas à pessoa da autora foram nessa entrevista atribuídas, com a alusão a fatos que evidentemente tinham por objetivo de parte do réu o de violar, além de qualquer justa medida razoável, a privacidade, a honra e a imagem da autora, inclusive quanto se trata de menoscabar a sua inteligência”, disse o juiz.

“O escárnio do réu surge, em tese, explícito quando afirma não recear que a autora o processe novamente por tais ofensas, dado que já fora processado e condenado por fatos do mesmo jaez”, completou.

Entenda

Em entrevista ao canal Na Lata, do YouTube, no dia 25 de março, o senador disse para Antonia Fontenelle que Luciana Gimenez é uma “garota de programa”.

“Uma mulher que não merece o meu respeito. Se ela respondeu mal para você, não se preocupe, porque você tem uma história e ela não tem. Quero que ela se dane, estou me lixando para ela”, disparou Kajuru.

“Sobre a Luciana Gimenez, eu não tenho nada a falar. Não falo sobre mulher de programa. Dane-se. Ela já me processou, pode processar de novo. É uma mulher desqualificada, tanto que virou o que virou por 30 segundos com o Mick Jagger. Ou você acha que foi por amor?”, disse Kajuru.

“E ela sabe que eu sei da história toda. Ela foi contratada para ficar com o Mick Jagger. Eu falei isso mesmo porque para mim ela não tinha respeito com os colegas. Eu trabalhei com ela na RedeTV!. Ela chegava como se fosse dona. Depois acabou se casando com um dos sócios da RedeTV!, para você ver que a vida dela sempre foi de interesse”, concluiu Kajuru.

Maurilio de Almeida

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Recomendamos pra você