Paraíba

Célio Taveira, ex-atacante do Corinthians, Vasco e Nacional de Montevidéu morre em João Pessoa vítima da Covid-19

Ex-atacante atuou ao lado de nomes como Pelé, Saulzinho, Rivellino, Paulo Borges e Ivair

29/05/2020


Na imagem Célio Taveira, ex-atacante do Corinthians, Santos, Vasco e Nacional de Montevidéu, do Uruguai

Portal WSCOM

A pandemia da Covid-19 vitimou mais um grande ex-futebolista internacional. Dessa vez foi o naturalizado paraibano Célio Taveira, ex-atacante do Corinthians, Santos, Vasco e Nacional de Montevidéu, do Uruguai. Célio, que tinha 79 anos, estava internado em um hospital particular de João Pessoa e não resistiu, na madrugada desta sexta-feira (29), as complicações em decorrência da infecção pelo novo coronavírus.

Ainda não há informações sobre o velório e sepultamento, porém, ele deve ocorrer ainda nesta sexta devido a recomendações das autoridades sanitárias diante da pandemia do novo coronavírus.

Sobre Célio

Célio nasceu em 16 de outubro de 1940, em São Paulo, mas morava em Santa Rita, região metropolitana de João Pessoa, onde exportava abacaxi para a Argentina e se considerava paraibano raiz. Após ter iniciado sua carreira no Santos como reserva de Pelé e passado por clubes como Ponte Preta e Jabaquara, Célio iniciou em 1963 seu ciclo no Vasco. Com a camisa cruz-maltina, formou a “dupla barbante” ao lado de Saulzinho e foi artilheiro da equipe por quatro temporadas seguidas, além de conquistar a Taça Guanabara de 1965 e o Torneio Rio-São Paulo de 1966.

Depois de uma passagem pelo Nacional-URU (onde se sagrou campeão, é ídolo e até hoje guarda a marca de terceiro maior artilheiro brasileiro da Libertadores), o atacante desembarcou no Corinthians e atuou ao lado de nomes como Rivellino, Paulo Borges e Ivair. Após uma passagem com 266 gols marcados, encerrou sua carreira no Operário-MT e deixou o legado de ser um dos jogadores brasileiros a balançar mais vezes as redes na história da Copa Libertadores. São 22 gols marcados na competição continental (atrás de Luizão, que fez 29, e Palhinha, que marcou 25).

Atualmente ele era comentarista esportivo da Rádio CBN de João Pessoa.

Maurilio de Almeida

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.