Futebol

Campinense joga bem, mas não consegue vencer a defesa do Atlético-MG que se classifica com o 0 a 0 no Amigão

13/02/2020


Foto: Bruno Cantini / Agência Galo

O Campinense Clube se apresentou muito bem na noite desta quarta-feira (12) diante de um gigante da Série A do Brasileirão, mas foi o Atlético-MG que se classificou à segunda fase da Copa do Brasil. A partida terminou em 0 a 0 no Estádio Amigão, em Campina Grande, mas o Galo Mineiro avançou graças ao regulamento da competição, que assegura ao time visitante a vaga em caso de empate no jogo único da primeira fase.

Na próxima fase, o adversário será o vencedor do confronto entre Afogados-PE e Atlético-AC, que se enfrentam nesta quinta-feira, em Pernambuco.

Pelo sorteio realizado antes do início da competição, o Galo jogará fora de casa na segunda fase, que também será disputada em partida única, mas com decisão por pênaltis em caso de empate.

Nos acréscimos do primeiro tempo da partida disputada em Campina Grande, o Atlético-MG chegou a pedir um pênalti. Em cobrança de falta do lado direito, Mailtn levantou a bola na área, Igor Rabello caiu e pediu pênalti, mas o árbitro Antonio Dib Moraes de Sousa mandou seguir.

Precisando da vitória para evitar a eliminação na Copa do Brasil, o Campinense se expôs mais durante o segundo tempo, especialmente nos minutos finais.

O Atlético-MG, porém conseguiu se segurar e ainda levou perigo por meio de Nathan em jogada individual.

FICHA TÉCNICA:
CAMPINENSE 0 x 0 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Amigão, Campina Grande, PB
Data: 12 de fevereiro de 2020, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga e Janystony Rabelo de Melo
Cartões amarelos: Uesles (CAM); Igor Rabello, Zé Welison (CAM)

CAMPINENSE: Adilson; Alex Maranhão, Vitão, Uesles e Matheus Camargo; Peu, Allefe (Vinícius Vargas), Gabriel Vieira (Rhuann) e Romário; Fábio Júnior e Rafael Ibiapino (Zé Paulo) Técnico: Oliveira Canindé

ATLÉTICO-MG: Michael; Mailton, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Jair (Allan), Edinho (Marquinhos), Borrero (Nathan) e Hyoran; Di Santo Técnico: Rafael Dudamel


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.