Paraíba

Caminhada reúne mulheres em Mamanguape

8 de Março


08/03/2013

 Diversas entidades estão realizando durante toda a semana atividades em comemoração ao Dia da Mulher (8 de março). No município de Mamanguape, a Promotoria de Defesa dos Direitos da Mulher realizou nessa quinta-feira, 7, o evento “Mulher, diga não à violência”, que contou com a presença de aproximadamente 200 mulheres de diversos segmentos da cidade.

De acordo com a promotora de Defesa dos Direitos da Mulher de Mamanguape, Juliana Salmito, dados da Organização das Nações Unidas (Onu), afirmam que 7 em cada 10 mulheres do mundo, serão vítimas de algum tipo de violência durante a sua vida.

“A Promotoria encontra-se de portas abertas para receber às mulheres que se sentirem violentadas. A instituição existe também para resguardar a integridade das mulheres e atendê-las individualmente e com a máxima dignidade”, disse Juliana.

A promotora ainda esclareceu que a Lei Maria da Penha coíbe qualquer conduta comissiva ou omissiva que cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial. “A violência doméstica desestrutura não apenas a mulher, mas toda a família. Nenhuma mulher merece ser vítima de violência”, salientou.

O evento foi uma parceria da Promotoria de Defesa dos Direitos da Mulher, contando com o apoio da promotora Ana Maria França Cavalcante de Oliveira, com a Secretaria de Ação Social de Mamanguape. Também estiveram presentes a juíza da Comarca Francilucy Rejane e a secretária de Ação Social de Mamanguape, Fátima Lélis.

Depois do encontro, todos os participantes saíram em caminhada pelas ruas da cidade entregando aos circunstantes informativos e folders esclarecendo a importância da Lei Maria da Penha e de que forma as vítimas podem denunciar os agressores.

 



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //