Economia & Negócios

Bovespa fecha com forte alta no primeiro pregão de 2013

02/01/2013




 A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) iniciou 2013 com fortes ganhos. No primeiro pregão do ano, o Ibovespa fechou em alta de 2,62%, aos 62.550 pontos, influenciada pelo otimismo após o acordo nos Estados Unidos para evitar o "abismo fiscal". A pontuação é a maior desde 19 de abril de 2012, quando a bolsa fechou a 62.618.

No último pregão de 2012, no dia 28 de dezembro, o principal indicador do mercado acionário avançou 0,89%, a 60.952 pontos.

Com isso, o Ibovespa acumulou alta de 7,4% no ano passado, revertendo parte da perda de 18% registrada em 2011.

Durante o ano, o Ibovespa chegou a acumular queda de 7,5%, em junho. O resultado da bolsa em 2012 foi o melhor desde 2009, quando o ganho foi de impressionantes 82%, em forte recuperação após a crise financeira do ano anterior.

Mercado acionário sobe nesta quarta
As principais bolsas asiáticas fecharam com fortes ganhos nesta quarta e os índices acionários da Europa operam com valorização, estimuladas pelo acordo de último minuto nos Estados Unidos que evitou o "abismo fiscal" – uma série de aumentos de impostos e cortes de gastos compulsórios que entrariam em vigor em caso de falta de acordo.
Na Ásia, a Bolsa de Hong Kong fechou em alta de 2,89%. As bolsas da Europa também reagiram positivamente. O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou com alta de 1,96%, a 1.156 pontos, no primeiro dia de negócios do ano, liderado por ações do setor de recursos básicos.

O Congresso americano aprovou no fim da noite de terça-feira uma lei para evitar o abismo fiscal. A Câmara de Representantes, com maioria republicana, aprovou um projeto de lei que aumenta os impostos para as famílias com renda superior a US$ 450 mil ao ano, um dia depois da aprovação no Senado, dominado pelos democratas.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.