Futebol

Botafogo-PB barra setorista da CBN de cobertura do clube após atrito com dirigente


22/05/2023

Centro de Treinamento Maravilha do Contorno (Foto: Reprodução)

WSCOM com Jornal da Paraíba



O Botafogo-PB proibiu o repórter Fábio Hermano, setorista do clube na Rádio CBN, de cobrir o dia a dia da equipe. A decisão foi comunicada à Rede Paraíba na manhã desta segunda-feira (22), por meio de um ofício enviado à coordenação de esportes.

O clube justificou sua decisão alegando que a relação entre o repórter e o clube estava estremecida: “Quando questões pessoais interferem na relação profissional, consideramos prejudicial a convivência e participação dos membros do clube nessa relação”.

Confira:

Botafogo, nota, Fábio Hermano
(Foto: Divulgação / Botafogo-PB)

 

No jogo contra o Pouso Alegre, no último sábado, no Estádio Almeidão, o vice-presidente de futebol do Botafogo-PB, Afonso Guedes, impediu Fábio Hermano de tirar uma foto do goleiro Mota, que havia sofrido uma lesão durante o aquecimento e foi vetado pelo departamento médico. O dirigente justificou naquele momento que isso “daria vantagem ao adversário”. Hermano expressou sua indignação no ar, durante a pré-jornada da Rádio CBN, e recebeu solidariedade de colegas de equipe e também de torcedores.

Vale destacar que Afonso Guedes já tinha histórico de ataques à imprensa. No jogo contra o Sousa, na semifinal do Campeonato Paraibano, ele estava ao lado de Breno Morais, conselheiro do Botafogo-PB, no ataque aos jornalistas Elialdo Silva, narrador da Rádio Pop, Pedro Alves, comentarista da Rádio CBN, e o próprio Fábio Hermano. Os três profissionais registraram queixa na polícia. Várias instituições, como a Associação Paraibana de Imprensa (API), a Associação dos Cronistas Esportivos da Paraíba (Acep-PB) e a Associação Paraibana de Cronistas Esportivos (APBCE), emitiram notas repudiando as ações dos dirigentes.

A Rede Paraíba informou que manterá Fábio Hermano como setorista do Botafogo-PB, apesar das restrições impostas pelo clube. O repórter comentou sobre toda a situação, afirmando: “Infelizmente, o Botafogo-PB é liderado por dirigentes com mentalidade antiquada, que acreditam que a imprensa deve ser uma assessoria do clube. É por isso que o trabalho sério, baseado em apuração e responsabilidade, para informar os torcedores, incomoda tanto”.

Após o posicionamento do posicionamento do Botafogo-PB, a Rede Paraíba emitiu uma nota pública sobre o caso, criticando a decisão de clube e ressaltando que a postura vai de encontro a liberdade de imprensa.

Confira:

A Rede Paraíba vem a público lamentar de forma veemente a postura adotada pelo Botafogo Futebol Clube em vetar o jornalista FÁBIO HERMANO de participar do dia a dia do clube. Tal decisão não encontra respaldo na liberdade de imprensa e não é justificada por nenhuma ação fora dos conceitos jornalísticos de bem informar.

O Botafogo deveria se sentir prestigiado com um setorista levando ao seu torcedor informações do clube, sempre pautadas em ética e correção profissional. Tal conduta, como de praxe, traz ao clube valorização da marca e de empatia com a sua imensa torcida.

A Rede Paraíba não aceita o papel de subserviência que o clube parece exigir, e informa que se pauta nos princípios balizadores da informação, sempre tendo como norte os interesses da sociedade e, em especial, dos torcedores paraibanos.

Mesmo com as limitações injustificadas impostas pelo Botafogo, a Rádio CBN manterá Fábio Hermano na cobertura do Botafogo, por entender ser este um profissional de conduta irretocável, e por acreditar que o trabalho possa ser desempenhado com criatividade e boas fontes.

 



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //