Política

Bolsonaro prepara demissão do ministro de Minas e Energia

Senadores reclamam de falta de interlocução com o atual ministro, além dos deputados na Câmara Federal.

06/12/2019


Ministro Bento Albuquerque (Foto: Saulo Cruz/Palácio do Planalto)

Do Brasil 247

 

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e toda a sua equipe de segundo escalão deverão ser demitidos nos próximos dias por Jair Bolsonaro, diz reportagem dos jornalistas Julio Wiziack e Gustavo Uribe da Folha de S.Paulo.

 

Albuquerque está no centro de pressões de várias frentes e deverá ser substituído pelo deputado Fernando Coelho Filho (DEM-PE), ex-ministro da pasta no governo golpista de Michel Temer.

 

A reportagem aponta que no Congresso, senadores reclamam de falta de interlocução com o atual ministro e na Câmara. A relação com o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) também foi desgastada.

 

No próprio governo há conflitos que envolvem o ministro. Na equipe econômica, as divergências em torno da abertura do mercado de gás levou muito mais tempo do que o necessário, diz a reportagem, situação que se repetiu com o megaleilão da cessão onerosa, que acabou sendo frustrante por não atrair investidores estrangeiros.

 

Entre os militares há incômodo com a lentidão e excessiva concentração de poder e tarefas no ministro.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.