Política

Bolsonaro manda vídeo por WhatsApp convocando para ato anti-Congresso; reação contrária já começou com FHC e Amorim 

25/02/2020


Portal WSCOM

Jair Bolsonaro está compartilhando pelo WhatsApp uma chamamento para os atos do dia 15 de março contra o Congresso Nacional, que foram organizados após declaração do general Augusto Heleno, chefe do GSI, informa a jornalista Vera Magalhães. Ainda nesta terça-feira (25) à noite já houve repercussão negativa com o ex-presidente FHC e o ex-ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, condenando o presidente.

Segundo ela, a mensagem compartilhada do celular do presidente tem um vídeo em tom dramático sobre a facada da época a eleição, dizendo que ele “quase morreu” para defender o Brasil, e a chamada: “15 de março. Gen Heleno/Cap Bolsonaro. O Brasil é nosso, não dos políticos de sempre”.

O vídeo de 1 minuto e 40 segundos traz uma sequência de fotos e um texto que diz: “ele foi chamado a lutar por nós. Ele comprou a briga por nós. Ele desafiou os poderosos por nós. Ele quase morreu por nós. Ele está enfrentando a esquerda corrupta e sanguinária por nós. Ele sofre calúnias e mentiras por fazer o melhor para nós. Ele é a nossa única esperança de dias cada vez melhores. Ele precisa de nosso apoio nas ruas”.

“Dia 15.3 vamos mostrar a força da família brasileira. Vamos mostrar que apoiamos Bolsonaro e rejeitamos os inimigos do Brasil. Somos sim capazes, e temos um presidente trabalhador, incansável, cristão, patriota, capaz, justo, incorruptível. Dia 15/03, todos nas ruas apoiando Bolsonaro”, completam as legendas.

Clique aqui e assista ao vídeo na íntegra.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.