menu

Expressão Corporal

04/03/2013


JP: Arte no Canteiro vai a mais 12 obras

Educação

 O projeto Arte no Canteiro, iniciativa do Sesi que utiliza o teatro como ferramenta de educação nos canteiros de obras, dá continuidade à sua programação na Paraíba nesta semana. Trabalhadores de mais 12 obras de João Pessoa, nos bairros do Bessa, Valentina, Tambaú e Bairro dos Estados, receberão a atividade. Na última semana, o diretor teatral do projeto, o argentino Osvaldo Gabrieli, esteve na Capital, participando da gravação de um documentário sobre a iniciativa, ao lado de Lina Rosa Vieira, a idealizadora do Arte no Canteiro, e toda a equipe de atores e produção.

Nesta segunda-feira (4), as apresentações serão realizadas em três canteiros da construtora Sion (residenciais Mont Serrat e Mont Cristo e Pousada Tarek), no bairro do Bessa. Na terça (5), elas seguem para Tambaú, onde serão montadas na obra do Residencial Oceano, da Moreira Ruffo’s. Na quarta (6), será a vez do Palácio Imperial, da Equilíbrio, no Bairro dos Estados. Na quinta (7), a peça será apresentada no Tropical Evolution, da Construtora Tropical, no Bessa. E, por fim, o grupo segue para o Valentina, onde serão realizadas apresentações em seis construções da CSN (os residenciais Espodesende, Cedros, Caminha, Beja, Cidade do Porto e Via Longa).

Sobre o projeto Arte no Canteiro

A rotina de trabalho pesado nos canteiros de obras de três estados brasileiros deve ficar um pouco mais leve. Por um momento, equipamentos de proteção como luvas, botas, capacetes, além de tijolos, guincho, vergalhões e outros materiais presentes no dia a dia dos operários da construção civil deixarão de ser somente instrumentos de trabalho e proteção para se tornarem personagens de uma divertida, e curiosa peça teatral. De forma lúdica, as ferramentas ganharão vida no palco e desempenharão a função de protagonistas das várias histórias. Essa é a proposta do projeto Arte no Canteiro, patrocinado pelo Serviço Social da Indústria (Sesi).

Segundo Lina Rosa Veira, diretora de criação e idealizadora do projeto, levando arte ao ambiente de trabalho e combinando humor, ação, criatividade e informação, estes operários receberão educação de modo leve e espontâneo. “Nossa proposta é conscientizar, educar e divertir a partir dos objetos da indústria que fazem parte do repertório diário do trabalhador da construção civil. Um pouco como a palavra geradora de Paulo Freire", explica. A iniciativa do Sesi se deu a partir da percepção e preocupação com o aumento do número de acidentes com os trabalhadores nos canteiros de obras, já que este número é proporcional ao crescimento do mercado da construção civil, que se encontra em um bom momento – e é o setor que mais emprego no País.

Os problemas de segurança encontrados diariamente nos canteiros são tratados na peça com um enfoque que, mesmo pautado em normas técnicas, privilegia uma abordagem mais humana e divertida dos conteúdos. “Personagens criados a partir de objetos utilizados na construção civil, como uma desempenadeira, um balde, um carrinho de mão, uma caçamba e uma pá, encenam uma série de situações que levarão os operários a refletir sobre a segurança em suas próprias rotinas de trabalho”, diz o diretor do espetáculo, Osvaldo Gabrieli.

Também serão focadas questões como a utilização dos equipamentos de proteção individual (EPIs) e o manuseio dos materiais dentro da obra. A ação busca motivar e instalar a mudança de comportamento e combater os principais problemas presentes nesta área de trabalho, focando a saúde do trabalhador da construção civil, o controle ao desperdício de materiais e a questão do cuidado com o meio ambiente.

Questões mais delicadas, como o alcoolismo, também serão abordadas nas encenações. “O personagem balde bebe durante o almoço e provoca uma grande confusão, expondo seus companheiros de trabalho e a si próprio a uma série de riscos em função do efeito do álcool”, detalha Gabrieli. Aquilo que na vida real levaria a uma demissão por justa causa, na peça é elaborado de forma bem humorada, no sentido de se estabelecer um ambiente propício a persuasão dos espectadores sobre os malefícios causados pelo consumo de álcool no ambiente de trabalho. O risco de morte e de prejuízos físicos irreparáveis são, sem dúvida, as principais consequências. Mas há também as perdas materiais e de tempo, já que o trabalho executado de forma inadequada altera e atrasa o cronograma da obra.

As peças acontecerão em palco diferenciado, composto por estrutura metálica em formato de andaime. No centro, um guindaste de construção transporta os atores, suspensos por cabos de aço, em performances marcantes, circulando todo o espaço cênico disponível. Os trabalhadores têm como arquibancada baldes típicos da construção. Os melhores recursos estéticos, sonoros, de conteúdo, segurança e iluminação fazem parte de cada espetáculo, com cerca de 30 minutos de duração, realizados no início de cada turno de obra.

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÕES ARTE NO CANTEIRO – PB – 2013

SEGUNDA, 04/03 – CONSTRUTORA SION- MONT SERRAT + MONT CRISTO + POUSADA TAREK
Rua Hotencio Ortene Carneiro, n° 259.
Contato: Suenne da Silva- Engenheira de Segurança- 8899.6665
1ª apresentação: 15h
2ª apresentação: 16h
3ª apresentação: 17h30
Local: descoberto
SAÍDA MONTAGEM: 9h
SAÍDA ATORES: 13h

TERÇA, 05/03 – CONSTRUTORA MOREIRA E RUFFO.S- RESIDENCIAL OCEANO
Rua Epitácio Pessoa com Infante Dom Henrique, Tambaú, João Pessoa/ PB.
Contato: Paulo- mestre de obra-8726.2592/ Renato- Engenheiro de Segurança- 8896.6059

1ª apresentação: 16h
Local: descoberto
SAÍDA MONTAGEM: 9h
SAÍDA ATORES: 13h30

QUARTA, 06/03 – CONSTRUTORA EQUILIBRIO- PALACIO IMPERIAL
Rua João Vieira Carneiro, n°707, Bairro dos Estados.
Contato: Antônio- Engenheiro -8897.4050
1ª apresentação:16h00
2ª apresentação:17h15
Local: descoberto
SAÍDA MONTAGEM: 9h
SAÍDA ATORES: 13h30

QUINTA 07/03 – CONSTRUTORA TROPICAL- RESIDENCIAL TROPICAL EVOLUTION
Rua Poeta Luiz Batista de Carvalho, Bessa- João Pessoa/ PB.
Contato: Felipe- Engenheiro- 9197.5440
1ª apresentação: 16h
Local: descoberto
SAÍDA MONTAGEM: 9h
SAÍDA ATORES: 13h45

SEXTA 08/03 – CSN CONSTRUÇÕES- RESIDENCIAL ESPODESENDE + RESID. CEDROS + RESID. CAMINHA + RESID. BEJA + RESID. CIDADE DO PORTO + RESID. VIA LONGA
Rua sem nome, Planalto, Boa Esperança, ST 55, AD076, Lote 123, Bairro do Valentina, João pessoa/PB.
Contato: Paulo- Engenheiro-8726.2592
1ª apresentação: 14h
2ª apresentação: 15h
3ª apresentação: 16h
4ª apresentação: 17h30
Local: Descoberto
SAÍDA MONTAGEM: 8h
SAÍDA ATORES: 12h