Educação

Arquiteta dá dicas de como cuidar e decorar a casa para promover bem-estar aos moradores

“O lar é extensão da pessoa”, revela a profissional

15/12/2020


Portal WSCOM



Uma pesquisa realizada pelo Grupo Consumoteca aponta que 55% das pessoas da classe A e 39% da C fizeram alguma modificação em seus lares durante o isolamento social. Isso porque, no período da pandemia, as pessoas precisaram se reinventar e fazer da sua casa um ambiente mais confortável e aconchegante. 

Passando mais tempo em casa, o conceito de lar – que denota algo mais afetivo e familiar – tornou-se mais forte e necessário, tendo em vista que em meio a tantas notícias ruins, estar em casa, para muitos, é estar seguro como em um templo.

Essa busca por conforto, que muitas vezes era deixado “para amanhã” por falta de tempo, resultou no aumento nos serviços de arquitetura e decoração neste período. Entre os dias 24 de fevereiro e 3 de maio, as compras na categoria Casa, Móveis e Jardim, do Mercado Livre cresceu 84% a mais em comparação ao período anterior. 

Fátima Falcon é arquiteta e tem como principal objetivo o desenvolvimento do autoconhecimento das pessoas, conectando-as com os seus lares com um olhar mais afetivo. A profissional é especialista em Arquitetura Sistêmica e garante que nem sempre mexer na decoração da casa é sinônimo de grandes obras ou compras de novos móveis. 

“Às vezes não é comprar mais, é tirar. Reformar ou decorar não tem a ver com adquirir mais, pode ser ter somente o que te faz sentido. Eu tenho duas coisas que eu gosto muito. Gosto de pautar o que é realmente essencial e, também, de ressignificar, transformar e dar novos usos nas peças”, conta. 

Na visão da profissional, lar é energia e deve sempre estar vibrando de forma positiva. Em seus projetos, o primeiro momento é de uma conversa para chegar ao entendimento do que a pessoa almeja em comparação com o que ela realmente precisa. 

“O lar é extensão da pessoa. Então, quando a gente cuida do lar, estamos cuidando de nós mesmos. Lar tem que ser um lugar em que tenha a nossa identidade e de quem mora ali. Não é só sobre ter por ter, mas ter porque faz sentido. E, assim, quando a gente cuida do lar, a gente está curando nós mesmos. Cada canto da sua casa representa uma área da sua vida. Então a gente não pode deixar aquele cantinho ali desligado”, explica a profissional. 

Eleve a energia do seu lar

Em seu perfil no Instagram, o @fatimafalcon.arquitetura, a profissional além de contar o resultado dos seus projetos e consultorias também dá dicas de como os seguidores podem, sozinhos, melhorar a energia de seus lares com apenas pequenas atitudes. Para isso, Fátima aconselha:

– Faça limpezas físicas e energéticas sempre que possível

– Livre-se do que não é necessário ou não te faz bem

– Escute músicas que elevem a sua vibração

– Permita que a luz do sol entre

– Tenha filtros energéticos e plantas

– Dê novo uso ou conserte o que está quebrado

– Faça orações

– Consuma consciente

– Cultive o autocuidado

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.