Futebol

Após falar em despedida, Neymar recebe apoio de jogadores brasileiros

Atacante disse em entrevista recente que Copa do Mundo do Catar pode ser a última com a seleção nacional


13/10/2021

(Foto: Gustavo Ferreira/Unsplash)

Portal WSCOM

A notícia de que a Copa do Catar pode ser a última de Neymar com a camisa da seleção brasileira repercutiu mundialmente. O craque de 29 anos disse em entrevista ao canal DAZN que não sabe por quanto tempo vai aguentar a pressão externa e que o mundial do ano que vem pode abreviar sua passagem na equipe verde e amarela.

 

“Acho que é minha última Copa do Mundo (2022). Eu encaro como a minha última porque não sei se terei mais condições, de cabeça, de aguentar mais futebol. Então vou fazer de tudo para chegar muito bem, fazer de tudo para ganhar com meu país. Para realizar o meu sonho desde pequeno e espero poder conseguir”, disse Neymar.

 

Desse modo, Neymar ignorou uma possível participação no Mundial de 2026, nos EUA e no México, quando ele terá 34 anos. O Brasil é sempre favorito nos melhores sites de apostas, mas uma provável ausência do melhor jogador brasileiros em décadas é motivo de medo entre a torcida e especialistas, que não veem um Brasil forte sem o seu principal jogador.

 

A declaração do brasileiro foi um sinal de alerta sobre a capacidade mental do atleta de suportar a pressão não só por seu desempenho em campo, mas também por questões que extrapolam as quatro linhas. Nos últimos anos, Neymar tem enfrentado lesões graves, decepções e críticas. Seu plano de ser o melhor do mundo parece ter ficado no passado.

 

A ida para o PSG ainda não significou aquilo que muitos imaginavam em um negócio de 222 milhões de euros. Na seleção, as participações nas Copas de 2014 e 2018, com eliminações antes da final, também ficaram aquém do que se imaginava por ele e também pela torcida brasileira.

 

Na última temporada, o jogador foi criticado por estar acima do peso. Na vitória diante do Chile por 1 a 0, por exemplo, há cerca de um mês, imagens do atleta com o Brasil motivaram piadas e chacotas por sua forma física.

 

Após a declaração de Neymar, uma onda de solidariedade com o craque varreu a internet. Em rede social, na manhã de terça-feira, o zagueiro Thiago Silva, às vésperas da quarta Copa do Mundo, publicou foto com abraço no craque brasileiro. “Se você precisar de alguém que seja forte por você, saiba que sempre estarei aqui! A família Silva te ama”, disse o defensor de 37 anos, que também é muitas vezes capitão da Seleção.

 

Dias antes, em coletiva de imprensa depois do jogo contra a Colômbia, o meio-campista Fred, atualmente no Manchester United, também passou apoio ao camisa 10 do Brasil. Todos sabem da pressão que ele sente, mas estamos muito felizes com ele na Seleção. Esperamos fazer uma grande Copa, buscar o título e esperamos isso. A gente torce que ele fique por muito tempo na Seleção, pela qualidade do futebol, pelo grande jogador que é”, afirmou Fred.

 

Neymar estreou na seleção brasileira principal em agosto de 2010, quando ainda era jogador do Santos. De lá para cá, foram 114 partidas. Nesse período, o atleta se tornou o segundo maior artilheiro do Brasil, com 69 gols, atrás apenas de Pelé. O Rei tem 77 gols nas contas da Fifa e 95 nas da CBF (que inclui jogos contra times e combinados).

 

Ao longo dos últimos onze anos, acumula apenas um título, o da Copa das Confederações de 2013. Ele também faturou a medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio, em 2016, e o Sul-Americano Sub-20 de 2011.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.