Paraíba

Aguinaldo fala de investimentos do Governo Federal em Campina Grande

Investimentos

29/06/2013


 A mobilidade urbana da Paraíba é assunto em pauta no Governo Federal. Essa foi a afirmação feita pelo ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), que falou ainda que o Governo não está medindo esforços para melhorar a qualidade da mobilidade urbana na vida dos paraibanos.

O ministro elencou os recursos que estão sendo repassados para Campina Grande. A cidade está sendo beneficiada com R$ 15 milhões para a construção da Alça Leste e que vai possibilitar uma ligação entre o Hotel Garden e a Rua Santo Antônio. Esses recursos foram empenhados em 2012 com liberação prevista para até o final do ano. Além disso, a Rainha da Borborema está recebendo R$ 145 milhões para a construção de um novo anel viário, equipamento que recebe recursos do PAC Médias Cidades, programa que é voltado para os municípios de 250 a 700 mil habitantes.

“São dois projetos que representam R$170 milhões de investimento para melhorar a mobilidade urbana da nossa cidade”, pontuou o ministro, acrescentando que é fundamental a implantação da Região Metropolitana de Campina Grande, projeto de sua autoria, e que foi aprovado ainda quando cumpria o mandato de deputado estadual:

“A Regiao Metropolitana é uma questão essencial nos grande aglomerados brasileiros e sabemos da importância da gestão metropolitana para integrar políticas de mobilidade urbana, resíduos sólidos, educação, saúde e transito. Hoje todas as políticas publicas estão com o foco nas Regiões Metropolitanas e Campina não pode ficar de fora dessa nova realidade”, salientou Ribeiro.

INVESTIMENTOS

O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, também anunciou que o Governo Federal vai investir R$ 88,9 bilhões em obras de mobilidade urbana e na oferta de transporte de qualidade em todo o país. Além da construção de 2.870 km de vias de transporte. De acordo com o ministro paraibano, parte dos recursos é oriunda do Tesouro Nacional e parta tem origem em financiamento, que estão sendo aplicados em metrô e VLT (veículo leve sobre trilhos), são veículos modernos, de alta capacidade e qualidade.

“Não adianta só reduzir tarifa e o usuário levar o mesmo tempo de viagem, chegando, em grande centros como São Paulo, chegando há passar oito horas por dia para se deslocar. Investir em infraestrutura é reforçar política de qualidade de serviço no transporte coletivo”, declarou ministro ao afirmar que os investimentos estão sendo feitos cidades de médio porte, com mais de 200 mil habitantes, como é o caso de João Pessoa e Campina Grande.