Saúde

Terapia on-line ajuda pacientes em tempos de pandemia

Conselho Federal de Psicologia liberou atendimentos virtuais sem passar por aprovação do E-psi.

20/03/2020


Imagem ilustrativa

Agência Educa Mais Brasil

Em meio a tantas informações sobre o novo coronavírus, o Covid-19, um clima de tensão por causa do confinamento tem afetando o psicológico de muitas pessoas, alertam os psicólogos. Prova disso é que o volume de buscas por medicamentos psiquiátricos aumentou nesse período de pandemia, bem como houve o aumento de buscas por conteúdos sobre ansiedade, crise de ansiedade e informações sobre remédios diversos.

Diante desse problema, o Conselho Federal de Psicologia autorizou consultas psicológicas on-line, dispensando, nos meses de março e abril, o cadastro no e-Psi, que autoriza a consulta on-line. A liberação temporária visa não colocar em risco a saúde dos pacientes e dos profissionais.

Antes da pandemia do Covid-19, a resolução CFP nº 011/2018 tornou possível a prática de orientação psicológica a distância e em tempo real, autorizando serviços on-line como: consultas e atendimentos psicológicos, processos de seleção de pessoal, supervisão técnica e aplicação de testes psicológicos, desde que devidamente autorizados pelo SATEPSI e normativas vigentes do CFP.

Exemplo é a plataforma Vittude, que já atuava de forma virtual, garantindo a segurança e comodidade dos pacientes. “Em momentos de insegurança e incerteza, o simples fato de ficar isolado em casa pode se tornar um gatilho para uma crise de ansiedade. Exatamente por isso, passa a ser fundamental o papel do psicólogo”, destaca Tatiana Pimenta, CEO e fundadora da Vittude.

Outro profissional de psicologia, Célio Mota, diz que “o acompanhamento psicológico proporciona autoconhecimento de forma limpa e sincera consigo mesmo, o que pode trazer resultados incomparáveis para a saúde da psique e do corpo. Já a automedicação é um grande risco, pois erros simples podem ocorrer sem embasamento científico e causar danos irreversíveis”.

Dicas de psicólogos para manter a saúde mental durante pandemia

 

1- Reduzir a exposição às notícias;

2 – Ocupar a mente com atividades diversas;

3 – Manter o pensamento positivo tendo ciência de que está fazendo a parte que lhe cabe e que não temos controle sobre tudo e todos;

4 – Pensar no futuro, de forma moderada, e fazer planos positivos e prazerosos. Para quem não consegue fazer isso sozinho, recomenda-se procurar ajuda de um psicólogo;

5 – Estabelecer uma rotina, um ritmo para o seu dia;

6- Manter os cuidados pessoais. Se arrume, mesmo para ficar em casa;

7- Buscar, na medida do possível, algumas atividades prazerosas para fazer como ouvir músicas, ler um livro, um jogo em família, etc;

8- Usar a tecnologia para se conectar com as pessoas. O isolamento é físico e não emocional;

9 – Lembre-se que tudo é passageiro.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.