Paraíba

Sintesp denuncia manobra da Reitoria para aprovar “terceirização” da administra

no Consuni


30/04/2013



Uma decisão tomada dentro da sala da reitora da UFPB, Margareth Diniz, fará com que a administração do Hospital Universitário Lauro Wanderley deixe de ser feita pela instituição educacional e passe para uma empresa privada, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). O tema foi colocado em votação na manhã desta terça-feira, 30, e segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintesp-PB), Severino Ramos, foi feita uma manobra que torna a decisão ilegal. Dos 34 participantes, 32 aprovaram a mudança na administração do HU.

Segundo o presidente do sindicato, a reunião do Conselho Universitário (Consuni) não ocorreu na Sala dos Conselhos, e por solicitação da reitora a reunião aconteceu no seu gabinete. Severino Ramos afirmou que foram escolhidos os conselheiros que iriam participar da reunião, e com isso, dos cinco servidores administrativos que fazem parte do Consuni, apenas dois puderam entrar na sala: “Alguns diretores de centros, por não concordarem com que estava acontecendo, decidiram por não participar da reunião”.

Com a aprovação dos membros do Consuni, falta apenas a análise do contrato, e a universidade terá um prazo de 180 dias para a finalização dos tramites.

Na tentativa de reverter o posicionamento da instituição, o Sintesp-PB irá recorrer na justiça, alegando que houve uma manobra para que o tema fosse aprovado.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.