Esporte

Lewis Hamilton posta foto de protesto contra morte de homem negro em Porto Alegre: “Outra vida negra perdida”

21/11/2020


Dan Istitene / Getty Images

GE



O piloto britânico Lewis Hamilton não ficou calado diante da morte bárbara de mais um negro. O heptacampeão da Fórmula 1 fez uma postagem nas redes sociais prestando condolências à família de João Alberto Silveira Freitas e pedindo luta para que esse tipo de crime não aconteça novamente. Beto, de 40 anos, foi agredido e morto por dois homens brancos, incluindo um PM, dentro de um supermercado da rede Carrefour, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

“Devastado ao ouvir essa notícia, outra vida negra perdida mais uma vez. Ainda está acontecendo e temos que lutar para impedir que isso continue. Mandando todos os meus sentimentos e preces para você, Brasil. Descanse em paz, João Alberto Silveira Freitas”, escreveu Lewis Hamilton.

Uma voz na luta antirracista

A postagem deste sábado não foi um ato isolado. Após o assassinato de George Floyd, homem negro sufocado pelo joelho de um policial branco em Minneapolis, Lewis Hamilton faz questão de se manifestar publicamente e pedir o fim da violência deliberada contra negros.

Engajado nos protestos antirracistas, ele ergueu o punho cerrado em várias etapas da temporada. O piloto repete o gesto dos medalhistas olímpicos Tommie Smith e John Carlos, que eternizaram o sinal dos “Panteras Negras” nos Jogos Olímpicos do México de 1968.

Em setembro, no GP da Toscana, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) reagiu mal a um dos protestos do piloto e vetou o uso de camisetas no pódio da F1. Hamilton vestiu uma camiseta pedindo “prendam os policiais que mataram Breonna Taylor”, jovem americana também assassinada por policiais.


Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.