Policial

Fontenelle reclama após Polícia da Paraíba instaurar inquérito por discriminação e culpa Juliette: “Covardia”


16/07/2021

Portal WSCOM



A influenciadora Antonia Fontenelle disse que a abertura de uma investigação contra ela para apurar o crime de racismo “é uma covardia”, após a Polícia Civil da Paraíba instaurar um inquérito devido ao uso de expressão “Esses Paraíba” e “Paraibada” de forma pejorativa ao tecer comentários sobre o caso DJ Ivis, preso por agressão a mulher.

Leia mais: Polícia Civil instaura inquérito para apurar possível crime de racismo praticado por Antônia Fontenelle

No YouTube, Fontenelle se manifestou contra o delegado Pedro Ivo, da 1º Delegacia Seccional da Polícia Civil da Paraíba, e afirmou que não citará o nome do investigador para não conceder popularidade a ele, mas afirma estar sendo vítima de injustiça. Ela ainda culpou a comoção à vencedora do BBB 21, a campinense Juliette Freire.

“Eu não vou citar o nome do delegado aqui porque presente a gente só dá no Natal e no aniversário e hoje não é nenhum dos dois. Esse delegado da Polícia Civil de João Pessoa instaurou um inquérito policial para apurar um possível crime de racismo praticado por mim. Eu não cometi crime nenhum. Isso tá mais que óbvio. É uma covardia o que estão fazendo comigo desde que eu usei a palavra ‘paraíba’ para o DJ Ivis, agressor de mulher. Isso graças à campeã do’BBB'”, disse.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.