Geral

Ameaça inaceitável

14/10/2003


Foto: autor desconhecido.

A revelação, ontem, feita pelo deputado estadual Gilvan Freire de que o gabinete do também parlamentar Frei Anastácio foi invadido como forma intimidatória – ou ameaça mesmo – pelo desempenho do religioso nas lutas do campo e, mais recentemente, contra os grupos de extermínio e traficantes no Mercado Central acendeu a luz amarela em torno da Assembléia Legislativa.
    
É sabido, contudo, que as ameaças contra parlamentares são antigas, tanto que outro deputado, o federal Luiz Couto anda sob proteção da Polícia Federal em face do mesmo comportamento público de denunciar as arbitrariedades, por isso o fato de ontem não pode ser tratado como casual.
    
Primeiro porque como denúncia tem endosso e iniciativa de Gilvan, parlamentar aliado do Governo, portanto, o caso está desprovido de interesse contrariado. Segundo, a ameaça entrou casa a dentro da Assembléia porque se deu no próprio gabinete do Frei Anastácio.
    
A cena de agora apela e conclama não só a presidência da Assembléia Legislativa, acessível aos reclamos dos vários segmentos, mas para que o Poder em si se manifeste tratando a questão como agressão ao conjunto do Legislativo, mesmo que o acinte tenha se dado no particular. É reagir sem contemplação, não há outro caminho.
    
Está evidente que o crime organizado – com ou sem tipificação científica ou legal – está ousando gerar em solo paraibano as arbitrariedades comuns em outros centros do país, querendo detonar com morte matada que ousa lhe combater em nome da sociedade.
    
Frei Anastácio e Luiz Couto, assim como todos os envolvidos nas lutas pela extirpação do crime organizado podem até não ter força para suportar tamanha intimidação, mas os segmentos de Poder, no caso o Legislativo, jamais podem tratar essas questões de forma distante.
    
Precisam construir com os aparatos da Segurança – estadual e federal – a rede de proteção capaz de garantir a vida e o exercício de ousados integrantes de sua bancada a começar pelos ameaçados de morte, no caso Frei Anastácio.
    
O acinte de invadir o gabinete é a advertência clara de que a sociedade e a Assembléia Legislativa nunca vão compactuar com expedientes escusos e inaceitáveis na vida democrática de nosso Estado.
    
O atual processo requer antes de tudo, que os parlamentares saibam se solidarizar -se plenamente – e não só à distância –, além de buscarem reação suprapartidária plena para reagir contra a arbitrariedade.
    
Pode ser que haja quem não goste e se irrite com a postura política do Frei Anastácio, mas jamais isso será argumento para lhe tirar a vida porque, nestes casos, a democracia haverá sempre de se sobrepor.
    
Outro compromisso
    
A Oposição no Estado se contorce toda, não aceita o nível do processo em curso, mas hoje, quando sancionar o PCCR – Plano de Cargos e Carreira e Remuneração da Educação, às 15 horas, o governador Cássio Cunha Lima estará cumprindo uma promessa de campanha.
    
Independentemente é instrumento aquém do reivindicado, mas à altura do suporte orçamentário para reparar injustiças.
    
Maranhão e o Fisco
    
O senador José Maranhão se reuniu, ontem, com representantes do Fisco paraibano assegurando que vai votar em defesa das propostas defendidas pelos Servidores Púbicos, inclusive, adiantou que apresentará emenda à PEC, no quesito que se refere ao Subteto, uma das principais bandeiras do segmento.
    
O presidente do Sindifisco, Antonio Pereira, saiu de lá animado porque recebeu o compromisso do outro senador, Efraim Morais.
    
Mexida na equipe
    
O executivo Roberto Franca é o novo Secretário Adjunto do Meio Ambiente no lugar do funcionário de carreira Francisco Gomes, conforme decisão acertada no final da tarde de ontem.
    
A ascensão de Roberto significa a aplicação de acertos administrativos do PSDB com o PDT ( leia –se Chico Franca ) selando a aliança em 2004.
    
Ney e o orçamento
    
Será hoje, depois das 9 da matina, no gabinete do senador Ney Suassuna, a reunião de deputados federais e senadores da Paraíba para definir e encaminhar as emendas de bancada.

Ney disse entender que a bancada deve se manter unida no momento de crise. –

– Precisamos defender os interesses do Estado independentemente de cor partidária´, afirmou ele apelando pela união da bancada em relação ao orçamento.
    
Umas & Outras
    
… O deputado Pastor Fausto da mesma forma que o vereador Pastor Arcanjo soltaram o verbo, ontem, criticando o presidente do PT, Adalberto Fulgêncio, por condicionar o apoio do PL à candidatura de Avenzoar Arruda.
    
… `Ele não manda no PL´ – diziam ignorando o fato de que os acertos foram feitos em Brasília, pela cúpula nacional dos dois partidos.
    
… Cícero foi visto ontem à tarde no Mundial Lanche, em Jaguaribe, vindo de maratona pelos bairros.
    
… A Associação Folia de Rua soltou nota repudiando declarações de Willis Leal sobre o carnaval.
    
… Aos integrantes do Tribunal de Justiça a renovação do respeito pelos 112 anos de existência plena.
    
Última
    
` Há soldados armados/ amados ou não…´    
    
    
    

Leia outros artigos

Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.