Política

Célio Alves segue João Azevêdo, diz que PSB de Guarabira está acéfalo e não descarta candidatura na Rainha do Brejo

06/12/2019


Foto: WSCOM

Da Redação
Portal WSCOM

 O secretário do Orçamento Democrático Estadual, Célio Alves, revelou nesta sexta-feira (6) que deve deixar o PSB, assim como o governador João Azevêdo. Alves declarou que, mesmo com a decisão, quer manter a sua amizade com o ex-governador Ricardo Coutinho.

 “Nós não temos como não ter outra posição que não seja marchar com o governador João Azevedo, respeitando o ex-governador Ricardo Coutinho mantendo a admiração que temos por ele porque essas coisas não acabam do dia para a noite. Temos respeito, admiração. Posso dizer que tenho relação de amizade com ele, mas ele tomou decisão unilateral e ouviu, ouviu outros, não a mim ou os companheiros de Guarabira. Não tenho como acompanhar essa decisão”, pontuou.

 No entanto, ele não cravou que seguirá João em seu novo partido. Tudo depende da legenda a qual o governador se filiará, disse.

 “O PSB de Guarabira esta acéfalo desde julho desse ano, a comissão provisória caducou e a comissão estadual de lá para cá não fez nenhum contato comigo ou nenhum companheiro nosso no sentido de discutir uma nova comissão ou a renovação. Penso que esse lapso ou esse silencio sinalizam o não interesse do PSB estadual de que continuemos no PSB na cidade. Vou aguardar a definição do governador João Azevedo, que tem dito que vai para um partido do campo progressista, alinhado com o pensamento político dele. Naturalmente o governador deve conversar comigo e com os companheiros de Guarabira e no momento certo tomaremos uma definição e anunciar mesmo o nosso destino partidário”, continuou.

Disputa à Prefeitura de Guarabira

 O político não descartou entrar na disputa pela Prefeitura de Guarabira. Ele pontuou que o diálogo será feito com os aliados e com o governador.

 “Não tenho isso como projeto de vida, mas como soldado, se as circunstâncias políticas sinalizarem uma candidatura minha, vou dialogar com meus companheiros que tem defendido isso, com o governador João Azevedo. Coragem não me falta para fazer esse debate. É algo que estamos avaliando com cautela para que se tome a decisão”, declarou.


Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.