Policial

Acusado de homicídio é preso e diz que estava sendo jurado de morte

Vingança


28/02/2013

{arquivo}“Mãe é sagrada e eu não admito isso. Eu fiz um juramento que ninguém toca na minha mãe”, essa foi a justificativa do gesseiro Davi Gomes de Souza, de 21 anos, que confessou ter assassinado Wellington Sales Barbosa, também de 21 anos, dentro de um ginásio na cidade de Bayeux, região metropolitana de João Pessoa.

A prisão de Davi Gomes aconteceu na noite de quarta-feira, 27, no bairro Mário Andreazza, também em Bayeux. Também foi preso Jacó dos Santos Gomes, 19, no bairro Manguinhos, apontado com a pessoa que teria roubado um veículo utilizado na fuga após o homicídio.

Wellington Barbosa, que também era conhecido por “Ploc” foi morto na noite de terça-feira, 26, no interior de ginásio de esportes no bairro Alto da Boa Vista, em Bayeux. No momento, a vítima assistia com amigos a um jogo de futsal.

Os sargentos Jacinto, Fernandes e soldado Cruz, que participaram da prisão da dupla, também apreenderam 150 pedras de crack, 314 papelotes de maconha prensada, um revólver 38 com quatro munições deflagradas e duas intactas.

Ao ser preso o gesseiro revelou que “Ploc” teria jurado matá-lo e também a mãe dele. “Matei antes que ele cumprisse a promessa”, revelou.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.