Paraíba

MPF e MPPB solicitam que promotores de eventos juninos incentivem vacinação contra covid-19

Representantes dos Ministérios Públicos mostraram o cenário de aumento da covid-19 na Paraíba, nos últimos dias, e a grande quantidade de pessoas que não se vacinaram.


22/06/2022

Portal WSCOM



O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público da Paraíba (MPPB) solicitaram, em reunião realizada nesta terça-feira (21), o apoio das empresas que vão promover eventos juninos no estado da Paraíba para que incentivem a vacinação contra a covid-19 durante a realização dos festejos, especialmente por meio dos artistas. Os organizadores das festas, assim como representantes do setor de restaurantes e hotéis do estado, se colocaram à disposição para incentivar a imunização através de campanhas a serem realizadas durante os festejos de São João e São Pedro.

Na ocasião, representantes dos Ministérios Públicos mostraram o cenário de aumento da covid-19 na Paraíba, nos últimos dias, e a grande quantidade de pessoas que não se vacinaram. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), mais de 790 mil paraibanos maiores de 18 anos estão com esquema atrasado para a primeira dose de reforço – só em João Pessoa, são mais de 180 mil, e em Campina Grande, mais de 119 mil pessoas. Já com relação ao público entre 12 e 17 anos de idade no estado, 331.047 pessoas estão sem tomar sequer a primeira dose – sendo na capital mais de 61 mil e em Campina Grande cerca de 15 mil pessoas.

Os representantes dos MPs destacaram, ainda, que o aumento dos casos de covid no estado está ocasionando aumento significativo de atendimento ambulatorial nas redes pública e privada. Nesta terça-feira, por exemplo, em apenas um hospital privado da capital, havia 29 pacientes internados com a doença, sendo cinco deles em unidade de terapia intensiva (UTI), tendo registrado, ainda, nas últimas 24 horas, 213 atendimentos no pronto-atendimento.

Na reunião, a prefeita de Monteiro informou, como forma de contribuir com o incentivo à vacinação, que estão sendo disponibilizados pontos de imunização nos locais de apresentação de quadrilhas juninas e que disponibilizará também pontos com a devida segurança, nos locais de realização dos shows, o que teve a concordância do representante da empresa que irá executar as festas na cidade do Cariri, Felipe Garcia. Por sua vez, o representante do município de João Pessoa informou que colocará pontos de vacinação pediátrica em várias escolas da capital, até o dia 1 de julho, podendo ainda permanecer durante as férias escolares. Informou, também, que a Funjope divulgará a importância da vacina pelos apresentadores a cada intervalo de shows, bem como que vai disseminar entre os artistas a importância da comunicação com o público.

O representante da empresa Meadow Entretenimento, Jomário Souto, que promove o São João de Campina Grande e Bananeiras, se comprometeu a divulgar campanha de incentivo à vacinação nos espaços de publicidade onde ocorrerão os shows e, ainda, se colocou à disposição do município de Campina Grande para disponibilizar pontos de vacinação durante os eventos. Ele destacou, inclusive, que, na sua avaliação, a vacina possibilitou a retomada dos grandes eventos.

Já o representante do Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação de João Pessoa, Delano Tavares, ressaltou que o segmento está à disposição para disseminar a importância da vacinação, o que foi seguido pelo representante do evento Soul João, de Campina Grande. Delano se comprometeu a passar os informes da reunião para os organizadores das festas no Spazzio e Vila Forró, em Campina Grande.

Participaram da reunião, a procuradora regional dos Direitos do Cidadão do MPF, Janaina Andrade; os promotores do MPPB, Leonardo Pereira de Assis, Jovana Tabosa e Adriana Amorim; o procurador-geral do município de João Pessoa, Bruno Nóbrega; a prefeita de Monteiro, Anna Lorena; Delano Tavares, Jomário Souto, Sandoval Nóbrega, entre outros.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.