Esporte

Jogos eletrônicos: o lado sério da brincadeira


14/11/2023

Portal WSCOM

 

 

Em um cenário onde a fronteira entre o real e o virtual se desvanece, os jogos eletrônicos emergem como uma alternativa para diversão e profissionalismo. A revolução no mundo gamer abriu as portas para uma nova leva de usuários, títulos realistas e campeonatos profissionais.

A diversão segue norteando a criação e desenvolvimentos de jogos, no entanto, o lado profissional chegou para criar o segmento dos e-Sports, no qual títulos consagrados se tornam esportes digitais com times profissionais e jogadores que trabalham para serem os melhores e vencer campeonatos.

A ascensão dos e-Sports: competição e prêmios

Os esportes eletrônicos consistem na profissionalização do entretenimento, fazendo com que existam jogadores casuais e profissionais. Alguns títulos famosos, como League of Legends, Dota 2 e Counter-Strike: Global Offensive, ganham uma nova camada, os campeonatos oficiais.

Esses eventos contam com uma enorme audiência, o PGL Major Stockholm 2021 de Counter-Strike, por exemplo, foi visto simultaneamente por mais de 2 milhões de pessoas. Os campeonatos também contam com patrocinadores, e para os vencedores prêmios milionários em dinheiro.

As equipes de e-Sports possuem diretores, nutricionistas, psicólogos e, claro, os atletas, que vivem nas “Game Houses” e enfrentam horas de treinos diariamente. A estrutura se assemelha a dos clubes de futebol.

Além dos títulos já citados, os e-Sports também têm alguns nichos específicos, como os campeonatos de Rocket League e Rainbow Six Siege, que apesar da segmentação, contam com todos os detalhes dos grandes jogos.

Streaming: a criação de conteúdo rentável

A revolução dos jogos eletrônicos também criou um segmento rentável para os criadores de conteúdos, que possuem uma comunidade de fãs em redes sociais como o TikTok, Instagram, YouTube, Twitch dentre outras. Milhares de influencers passam horas jogando e ensinando técnicas e táticas dos mais diversos games.

Ao oferecer conteúdo de qualidade, essas pessoas conquistam a atenção dos usuários que querem aprender mais e jogar melhor, e para isso passam horas assistindo aos vídeos para replicar as jogadas aprendidas no seu título favorito.

Muitos desses influenciadores têm na criação de conteúdo a sua única forma de renda. Com os anúncios e os inscritos nos canais, cada influencer consegue rentabilizar as horas dedicadas aos jogos de forma profissional.

Um segmento tradicional

Além dos novos jogos eletrônicos, uma outra gama de títulos têm chamado a atenção no mundo online. No gênero de iGaming estão todas as modalidades clássicas dos cassinos, como o poker, que cresceu exponencialmente com a sua versão online.

Ao se tratar de um título de cartas mundialmente conhecido, o poker não teve muitas dificuldades para encontrar o seu público no ambiente online. Seguindo as mesmas regras e dinâmicas do mundo real, o poker online conquistou uma nova legião de fãs.

Apoiado em plataformas especializadas, como o PokerStars, esse esporte da mente cresceu e ofereceu uma excelente experiência para os jogadores. Além dos jogos casuais, a modalidade também conta com partidas e campeonatos onde as pessoas podem jogar poker valendo dinheiro, fator que aproxima ainda mais o poker real do virtual.

Essa alternativa é recomendada para pessoas mais experientes que conhecem bem a dinâmica do jogo, o valor de cada combinação e uma série de estratégias para vencer. Os sites especializados em poker, normalmente, oferecem além dos jogos, um extenso material sobre a modalidade, tudo para preparar melhor os usuários.

O mundo dos jogos eletrônicos passou por uma enorme revolução nas últimas décadas. Além de melhorar os gráficos e a jogabilidade, os gamers também ganharam novas plataformas, como os celulares, que atualmente são a parte mais forte do mercado, e a profissionalização dos jogadores.

O foco continua sendo a diversão, porém, para aqueles que contam com habilidades acima da média, o lado profissional passou a ser uma alternativa de carreira, com diversas maneiras de rentabilizar as horas em frente às telas.

Seja como um criador de conteúdos ou um atleta profissional, os amantes dos jogos eletrônicos vivem um momento único na história dos videogames, nele, não é preciso encarar a prática apenas como um passatempo, já que o lado financeiro passou a integrar as diversas camadas que envolvem a indústria.

Jogos eletrônicos: o lado sério da brincadeira

 

Em um cenário onde a fronteira entre o real e o virtual se desvanece, os jogos eletrônicos emergem como uma alternativa para diversão e profissionalismo. A revolução no mundo gamer abriu as portas para uma nova leva de usuários, títulos realistas e campeonatos profissionais.

A diversão segue norteando a criação e desenvolvimentos de jogos, no entanto, o lado profissional chegou para criar o segmento dos e-Sports, no qual títulos consagrados se tornam esportes digitais com times profissionais e jogadores que trabalham para serem os melhores e vencer campeonatos.

A ascensão dos e-Sports: competição e prêmios

Os esportes eletrônicos consistem na profissionalização do entretenimento, fazendo com que existam jogadores casuais e profissionais. Alguns títulos famosos, como League of Legends, Dota 2 e Counter-Strike: Global Offensive, ganham uma nova camada, os campeonatos oficiais.

Esses eventos contam com uma enorme audiência, o PGL Major Stockholm 2021 de Counter-Strike, por exemplo, foi visto simultaneamente por mais de 2 milhões de pessoas. Os campeonatos também contam com patrocinadores, e para os vencedores prêmios milionários em dinheiro.

As equipes de e-Sports possuem diretores, nutricionistas, psicólogos e, claro, os atletas, que vivem nas “Game Houses” e enfrentam horas de treinos diariamente. A estrutura se assemelha a dos clubes de futebol.

Além dos títulos já citados, os e-Sports também têm alguns nichos específicos, como os campeonatos de Rocket League e Rainbow Six Siege, que apesar da segmentação, contam com todos os detalhes dos grandes jogos.

Streaming: a criação de conteúdo rentável

A revolução dos jogos eletrônicos também criou um segmento rentável para os criadores de conteúdos, que possuem uma comunidade de fãs em redes sociais como o TikTok, Instagram, YouTube, Twitch dentre outras. Milhares de influencers passam horas jogando e ensinando técnicas e táticas dos mais diversos games.

Ao oferecer conteúdo de qualidade, essas pessoas conquistam a atenção dos usuários que querem aprender mais e jogar melhor, e para isso passam horas assistindo aos vídeos para replicar as jogadas aprendidas no seu título favorito.

Muitos desses influenciadores têm na criação de conteúdo a sua única forma de renda. Com os anúncios e os inscritos nos canais, cada influencer consegue rentabilizar as horas dedicadas aos jogos de forma profissional.

Um segmento tradicional

Além dos novos jogos eletrônicos, uma outra gama de títulos têm chamado a atenção no mundo online. No gênero de iGaming estão todas as modalidades clássicas dos cassinos, como o poker, que cresceu exponencialmente com a sua versão online.

Ao se tratar de um título de cartas mundialmente conhecido, o poker não teve muitas dificuldades para encontrar o seu público no ambiente online. Seguindo as mesmas regras e dinâmicas do mundo real, o poker online conquistou uma nova legião de fãs.

Apoiado em plataformas especializadas, como o PokerStars, esse esporte da mente cresceu e ofereceu uma excelente experiência para os jogadores. Além dos jogos casuais, a modalidade também conta com partidas e campeonatos onde as pessoas podem jogar poker valendo dinheiro, fator que aproxima ainda mais o poker real do virtual.

Essa alternativa é recomendada para pessoas mais experientes que conhecem bem a dinâmica do jogo, o valor de cada combinação e uma série de estratégias para vencer. Os sites especializados em poker, normalmente, oferecem além dos jogos, um extenso material sobre a modalidade, tudo para preparar melhor os usuários.

O mundo dos jogos eletrônicos passou por uma enorme revolução nas últimas décadas. Além de melhorar os gráficos e a jogabilidade, os gamers também ganharam novas plataformas, como os celulares, que atualmente são a parte mais forte do mercado, e a profissionalização dos jogadores.

O foco continua sendo a diversão, porém, para aqueles que contam com habilidades acima da média, o lado profissional passou a ser uma alternativa de carreira, com diversas maneiras de rentabilizar as horas em frente às telas.

Seja como um criador de conteúdos ou um atleta profissional, os amantes dos jogos eletrônicos vivem um momento único na história dos videogames, nele, não é preciso encarar a prática apenas como um passatempo, já que o lado financeiro passou a integrar as diversas camadas que envolvem a indústria.

 



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //