Paraíba

Dida Fialho: ‘Inclusão já, somos capazes’


02/12/2023

Dida Fialho é cantor, compositor, ator e instrumentista. (Foto: Reprodução)

Dida Fialho



Em plena recuperação de uma artroplastia total de quadril,percebi o quanto foi rápido chegar na estação final de dezembro.

O ano se acabando, e me parece que quem nos conduziu neste expresso 2023 ,foi um moderno trem bala.

Meu comentário para este fim de ano, é sobre a análise dos editais da Lei Paulo Gustavo concluída nesta semana pela equipe da FUNJOPE.

Dentre os projetos que foram selecionados, um me chamou muita atenção pela sua inovação e urgência

Vivemos momentos de inclusão e restauração,e devemos construir e ter um novo olhar para educar uma sociedade ainda com muitos preconceitos.

As políticas públicas e sociais devem enfrentar o problema de frente trazendo para o protagonismo e debate toda essa gente que vive desprezada, marginalizada e invisível socialmente.

“SOMOS CAPAZES”é um projeto de inclusão que completou dois anos de criação e, produzirá DVD musical,com a experiência adquirida pela artista Nik Fernandes.

Tem no seu intuito fomentar e incentivar a participação de autistas e agregados,a terem um convívio lúdico com arte e educação.

Idealizado pela artista e produtora carioca Nik Fernandes, morando há anos por aqui,onde o sol nasce primeiro,foi ela que acendeu a chama vital da luta de muita gente que sofre com vários transtornos de desenvolvimento.

Nik e sua trupe conduzem com garra e maestria as Tardezinhas Inclusivas ,no centro cultural Tenente Lucena em Mangabeira.

Lá, a alegria tem personagens que fazem a festa com folia e alegorias.

Eu acompanho a luta de minha filha Elis,buscando sempre ações positivas para a educação de Otto,meu neto autista.

A sociedade precisa aprender a ter sensibilidade com olhar respeitoso às minorias.

Com estes avanços, teremos gerações confiantes, irmanadas,capacitadas a conviverem com as diferenças.

A Funjope, com sua contribuição e apoio com esta iniciativa, acerta em cheio, assumindo o papel Cultural em promover o novo, estreitando o caminho e justificando que podemos ser felizes, mesmo sendo diferentes.

Tenho mais de quarenta anos na condição de artista e vejo que quando queremos sempre somos capazes.

Projetos de inclusões sejam sempre bem vindos e este em particular selecionado pela Lei Paulo Gustavo, tem importância crucial para nossa capital,tendo em vista que o prefeito Cícero Lucena a primeira Dama Lauremilia Lucena e Marcus Alves, diretor da FUNJOPE, juntos são fãs de carteirinha,iniciativa que caiu nas graças de todos.

Somos capazes de caminhar sempre em busca de um olhar que possa ajudar o outro.

FELIZ NATAL!

 



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //