Paraíba

Cícero Lucena comemora crescimento do PIB da Paraíba e projeta evolução com parceria entre Prefeitura e Governo do Estado


17/11/2023

Da Redação



O prefeito Cícero Lucena comemorou, nesta sexta-feira (17), os números do Produto Interno Bruto (PIB) da Paraíba, que registrou crescimento de R$ 7 bilhões no mais recente levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ao lado do governador João Azevêdo, o gestor municipal lembrou que esse é o resultado do primeiro ano da parceria entre Prefeitura e Governo do Estado, em 2021, mesmo num cenário de pandemia. Ele projetou que o próximo estudo deve apontar crescimento ainda maior, como reflexo do investimento das gestões estadual e municipal.

“Eu tenho certeza absoluta de que a próxima comparação, entre 2022 e 2021, vai dar um crescimento maior ainda na Paraíba, demonstrando a sua estruturação como estado, e alguns municípios também participando disso. O governador falou do investimento de mais de R$ 3 bilhões no Estado, por exemplo, na indústria da construção civil. Somado ao que João Pessoa também anunciou, de R$ 1 bilhão, já passamos de R$ 600 milhões desde julho de 2022. É a certeza que estamos no caminho certo e que temos que perseverar, principalmente no investimento em infraestrutura, na divulgação do nosso Estado, na política de captar mais voos”, ressaltou o prefeito, durante solenidade no auditório da Cinep, em Jaguaribe.

O vice-prefeito Leo Bezerra também participou da solenidade, onde foram apresentados os números do levantamento do IBGE, que divulga sempre os dados referentes aos dois últimos anos, em todo o Brasil. O crescimento da Paraíba ocorreu nos setores produtivos da indústria e serviços, com indicadores acima da região Nordeste e até do País. O Produto Interno Bruto da Paraíba foi de R$ 77, 4 bilhões. Na série, em relação ao ano de 2020, que registrou R$ 70,2 bilhões, o crescimento foi de 10,2%. Em 2019, o PIB da Paraíba foi de R$ 67, 9 bilhões.

O governador João Azevêdo falou em medidas assertivas durante a pandemia e bom ambiente de negócios, geração de emprego e renda para o bom desempenho da Paraíba. No Nordeste, o estado pulou da 8ª para a 6ª colocação no índice de crescimento e, no Brasil, saiu da 20ª para a 10ª posição.

“Decidimos que a construção civil precisaria continuar funcionando. Nós decidimos que a agricultura, por ser exatamente uma área em que você exerce atividade muito mais em espaços abertos, nós decidimos também que não iríamos paralisar a atividade de forma nenhuma. Ela continuou crescendo. Nós decidimos que atividades como, que no caso da Paraíba tem um peso importante, call center, que aqui emprega 15 mil, 16 mil pessoas, ela não teria o processo paralisado, mas teria que obedecer a um protocolo de proteção às pessoas. E surgiu a partir dali, inclusive, para as empresas que hoje celebram e comemoram, porque traz uma receita”, explicou o governador.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //