Policial

Advogado de defesa nega que Padre Egídio esteja dividindo a cela com outra pessoa para evitar que religioso cometa suicídio


20/11/2023

(Foto: Henrique do Valle/TV Manaíra)

Redação/Portal WSCOM



O advogado de defesa do Padre Egídio de Carvalho, Sheyner Asfora, negou as especulações de que o ex-diretor do Hospital Padre Zé, preso por supostamente chefiar um esquema de desvio de recursos da instituição de saúde, esteja dividindo a cela com outra pessoa para evitar que religioso cometa suicídio. De acordo com o defensor, são apenas especulações, sem qualquer intenção do sacerdote neste sentido.

“Ele encontra-se detido em uma cela especial, mas não tem qualquer situação de intenção de atentar contra a vida. Está encarcerado e a disposição para tão logo poder prestar os seus esclarecimentos”, declarou o advogado em entrevista a rádio Correio 98 FM nesta segunda-feira (20).

Padre Egídio passou o fim de semana detido na Penitenciária Especial do Valentina de Figueiredo, na zona sul de João Pessoa. O sacerdote está em prisão especial, e até agora se manteve em silencio, sem prestar informações a policia em seus depoimentos. Segundo Sheyner Asfóra, “ele irá se pronunciar oportunamente e irá explicar e dar a sua versão”.

Sobre a possibilidade delação premiada por parte do religioso para revelar os possíveis nomes de outros envolvidos ou informações sobre o esquema de desvios, o advogado garantiu que até agora não existe nenhum acordo fechado com a Justiça.

“Não foi tratado com ele em nenhum momento. Eu nunca tratei com ele a respeito de uma possível delação premiada, nem externou nesse sentido a mim qualquer tipo de intenção de fazer essa colaboração”, assegurou Asfóra.

De acordo com a investigação, o religioso participou de um esquema de desvios de recursos públicos estimados em cerca de R$ 140 milhões.

Também foram presas Jannyne Dantas, diretora administrativa do hospital e Amanda Duarte, supervisora da tesouraria do Instituto. Por ter um filho de quatro meses, em amamentação exclusiva, Amanda cumpre prisão domiciliar, com tornozeleira eletrônica. Já Jannyne ficará Presídio Júlia Maranhão.



Os comentários a seguir são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
// //